Novos bombardeios deixam quase 50 mortos em Ghouta Oriental

Beirute, 22 fev (EFE).- Pelo menos 46 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas nesta quinta-feira em decorrência de bombardeios e disparos de artilharia contra a região síria de Ghouta Oriental, o principal bastião opositor dos arredores de Damasco, onde a situação da população civil é desesperadora.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos acusou às aviações da Síria e da Rússia, assim como à artilharia das forças governamentais, destes ataques e detalhou que entre os mortos há pelo menos sete menores e sete mulheres.

A maior parte das vítimas mortais foi causada por bombardeios nas cidades de Al Iftiris, Duma e Arbin.

Também houve ataques aéreos em Mesraba, Hamuriya, Otaya, Saqba, Yisrinn e Al Hush, onde alguns dos bombardeios foram efetuados por helicópteros que lançaram barris de explosivos.

A artilharia governamental atingiu, por sua parte, áreas de Ghouta Oriental como Hamuriya, Otaya, Al Nashabie e Hazrama, entre outras.

Desde domingo, a região sofre uma escalada da violência que deixou 403 mortos, entre eles 95 menores e 61 mulheres, e 2.116 feridos, de acordo com a apuração do Observatório.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos