Após mais de 30 mortes, novo terremoto atinge Papua Nova Guiné

Sydney (Austrália), 28 jan (EFE).- Um terremoto de magnitude 6 atingiu, nesta quarta-feira, o interior de Papua Nova Guiné, dois dias depois que outro, de magnitude 7,5, provocasse na mesma região avalanches que causaram a morte de pelo menos 31 pessoas e deixaram 300 feridos.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, sigla em inglês), que registra a atividade sísmica no mundo todo, situou o hipocentro do terremoto a 10 quilômetros de profundidade e o localizou a 90 quilômetros de Mendi, capital da província das Terras Altas.

Segundo as autoridades, pelo menos 13 pessoas morreram em Mendi após o primeiro terremoto e outras 18 nos distritos de Kutuku e Bosave.

Cerca de 300 pessoas ficaram feridas e há relatos de danos consideráveis em propriedades e infraestruturas.

A polícia adverte que até 400 mil pessoas de quatro províncias foram afetadas pelo terremoto, que surpreendeu a região na madrugada de segunda-feira.

O primeiro terremoto de 7,5 graus de magnitude foi registrado a uma profundidade de 35 quilômetros e com epicentro a cerca de 90 quilômetros ao sul de Porgera, na província de Enga, segundo USGS.

Após o tremor, aconteceram várias réplicas de até 6,3 graus de magnitude.

O terremoto forçou a paralisação dos trabalhos na mina Ok Tedi e em uma fábrica da ExxonMobil, como medida de precaução para avaliar os possíveis danos nas instalações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos