Sobrevivente de atentados de Paris recebe pena de 20 anos de prisão

Bruxelas, 23 abr (EFE).- O tribunal correcional de Bruxelas condenou nesta segunda-feira a 20 anos de prisão o jihadista Salah Abdeslam, que sobreviveu aos atentados de novembro de 2015 em Paris, após troca de tiros em Bruxelas com a Polícia local ocorrido em março de 2016.

A mesma pena recaiu sobre seu cúmplice Sofien Ayari, que como Abdeslam também não estava hoje na leitura de sentença, e que foi também considerado culpado de tentativa de assassinato "de caráter terrorista".

Os juízes consideraram que Abdeslam, Ayari e Mohammed Belkaïd, morto no fato, agiram contra a Polícia de forma "premeditada" e dispararam contra os agentes com fuzis.

A defesa de Abdeslam e Ayari defendia que só Belkaïd tinha disparado contra a Polícia durante o tiroteio, no entanto o tribunal afirmou hoje que pelo menos mais alguém abriu fogo com um segundo fuzil.

Na sentença se considera provado que Abdeslam e seus cúmplices estavam realizando "movimentos terroristas" quando foram localizados pela Polícia e prepararam uma "estratégia" para atacar os agentes e fugir.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos