Namíbia registra 15 mortes em surto de hepatite E

Johanesburgo, 28 mai (EFE).- Um surto de hepatite E na Namíbia deixou pelo menos 14 pessoas mortas na capital, Windhoek, e as autoridades acreditam que a doença já tenha se alastrados ao norte do país, onde foi confirmada outra vítima nas últimas horas.

No total, cerca de 500 casos foram registrados nos assentamentos informais dos arredores de Windhoek, onde o surto começou há alguns meses, de acordo com a imprensa local.

O foco estava centrado nessa área do centro do país, mas na sexta-feira passada uma paciente na região de Omusati faleceu. Lá, segundo fontes oficiais ouvidas pelo jornal "The Namibian", foram confirmados outros dez casos e 41 pessoas permanecem em observação. Estes novos contágios estão relacionados ao festival tribal de Omagongo, que aconteceu no fim de semana passado.

A transmissão da hepatite E acontece com o consumo de água contaminada ou pela falta de higiene e de estruturas adequadas de saneamento. É mais comum em países com menos recursos, embora a maior incidência seja nas regiões leste e sul da Ásia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos