PUBLICIDADE
Topo

Começa o sepultamento das vítimas do massacre na Nova Zelândia

20/03/2019 00h10

Sydney (Austrália), 20 mar (EFE).- Familiares das vítimas começaram nesta quarta-feira a sepultar os mortos no atentado no atentado da Nova Zelândia, cinco dias depois após o massacre nas duas mesquitas de Christchurch onde morreram 50 pessoas.

Ao meio-dia (hora local), 27 corpos já tinham sido identificados e 12 deles entregues aos seus familiares para que pudessem celebrar o funeral.

Os primeiros aconteceram de forma privada no cemitério de Linwood, perto da mesquita localizada na avenida de mesmo nome, uma das duas que sofreram o ataque, onde dezenas de pessoas se reuniram, segundo das emissoras de TVs do país.

Os funerais coincidiram com a visita que a primeira-ministra, Jacinda Ardern, realizou hoje em Christchurch, onde se reuniu com familiares, estudantes de escolas que perderam alunos e funcionários do centro de emergências criado após o massacre.

"Eu preciso da ajuda de todos vocês, se quisermos sentir que fazemos algo para fazer a diferença, mostrar amor, ficar juntos, enviar uma mensagem, cuidar um do outro", pediu Ardern, ao confortar um grupo de estudantes.

"Mas também faça que a Nova Zelândia seja o lugar que é, onde não há tolerância ao racismo. Isto são coisas que todos podemos fazer", acrescentou. EFE