PUBLICIDADE
Topo

Pais de ex-primeiro-ministro italiano são condenados por fraude

Pais de Matteo Renzi (foto), Tiziano Renzi e Laura Bovoli, pegaram um ano e nove meses de prisão, além de outras punições - Remo Casilli/ Reuters
Pais de Matteo Renzi (foto), Tiziano Renzi e Laura Bovoli, pegaram um ano e nove meses de prisão, além de outras punições Imagem: Remo Casilli/ Reuters

Da EFE, em Roma (Itália)

07/10/2019 15h31

Os pais do ex-primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, foram condenados nesta segunda-feira a um ano e nove meses de prisão, por emissão de faturas falsas, uma sentença que não será cumprida por eles por ser inferior a dois anos.

Os pais, Tiziano Renzi e Laura Bovoli, também não poderão exercer qualquer cargo diretivo em empresas durante seis meses e terão que desenvolver trabalhos relacionados com a administração pública durante um ano, de acordo com informações da mídia italiana.

Além deles, o empresário Luigi Dagostino foi condenado a dois anos de prisão.

O juiz em primeira instância de Florença, Fabio Gugliotta, proferiu esta sentença e aceitou o pedido do Ministério Público italiano, que solicitava estas sentenças para os pais de Renzi e dois anos e três meses para Dagostino.

Os fatos remontam ao ano de 2015, quando Luigi Dagostino procurou os pais de Renzi pedindo a eles um serviço de consultoria para uma sociedade gestora de um "outlet" em Florença.

Segundo os investigadores, os pais do ex-primeiro-ministro italiano e atual líder e fundador do partido Itália Viva emitiram duas faturas, uma de 20 mil euros e outra de 140 mil euros, por um serviço que nunca prestaram e com o objetivo de sonegar impostos.

Tiziano Renzi reiterou sua inocência nas redes sociais e declarou que sempre fez trabalhos regularmente faturados, algo que "as próximas instâncias judiciais provarão", já que irão apelar da decisão.

No mês de fevereiro, a Justiça italiana ordenou o prisão domiciliar dos pais de Renzi como medida preventiva, decisão que foi tachada pelo ex-premier de "exagerada" e de "obra-prima da mídia".

Brasil supera Espanha e Itália em ranking de universidades

Band Notí­cias

Notícias