PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
5 meses

Em evento no México, Dilma mostra apoio a governo de López Obrador

01/12/2021 06h08

Cidade do México, 30 nov (EFE).- A ex-presidente Dilma Rousseff manifestou apoio ao chefe do governo do México, Andrés Manuel López Obrador, em um evento realizado na véspera do terceiro aniversário do início de seu mandato.

Dilma participou na terça-feira do evento "Encontro Internacional pelas Causas dos Povos", como parte dos "3 anos do triunfo" do partido Movimento de Regeneração Nacional (Morena) nas eleições mexicanas de 2018.

O fórum foi liderado pelo presidente nacional da legenda, Mario Delgado, e contou também com a presença dos ex-governantes José Luis Rodríguez Zapatero (Espanha), Rafael Correa (Equador), Ernesto Samper (Colômbia) e Fernando Lugo (Paraguai).

Em seu pronunciamento, Dilma enfatizou a relevância de López Obrador para toda a América Latina, especificamente para os projetos progressistas de outros países da região, que segundo ela vêm enfrentando sucessivas tentativas de desestabilização.

"Tenho certeza de que estes passos importantes para o México são importantes para a América Latina. Governos que estão comprometidos com seu povo, com sua nação, são governos que no passado e no presente estão sendo desestabilizados", disse.

Por sua vez, Zapatero afirmou que o projeto de López Obrador está no caminho certo e que a chamada "Quarta Transformação" está sendo uma mudança que o México precisava.

"Significou uma retificação para o México. Este país precisava de uma grande política que estivesse no nível do país, e essa política é servir ao interesse geral, fazer seu trabalho com transparência, ser decente", afirmou o ex-presidente do governo espanhol.

Já Rafael Correa concordou sobre a "urgência" desta "Quarta Transformação", mas acredita que o caminho ainda é longo para que ela se consolide no México e em outros países latino-americanos.

"A luta continuará por muitas décadas, mas que ninguém duvide que no final a vitória será nossa, do progressismo, da corrente que busca uma grande pátria, justiça social e prosperidade com dignidade", afirmou. EFE