Relator na Anatel recomenda aprovar proposta da Telefônica de trocar multa por investimento

BRASÍLIA (Reuters) - O relator na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) da Telefônica Brasil, Igor de Freitas, recomendou nesta quinta-feira a aprovação do acordo com a empresa.

Pelos termos do acordo, a companhia que opera sob a marca Vivo, é que é alvo de mais de 2 bilhões de reais de multas, terá de investir como contrapartida 4,87 bilhões de reais em rede e melhoria do atendimento.

O TAC, que terá quatro anos de vigência, prevê investimentos em capacidade e cobertura das redes, processo interno para atendimento de demandas, sistemas de suporte e operação, além da destinação de recursos para opticalização de acesso em cerca de 100 municípios.

"É interesse da empresa e é interesse da agência que o investimento seja feito", disse o conselheiro relator do caso.

Segundo o relator poderão ser solicitadas ações adicionais de investimento, caso fique claro que as metas do TAC não sejam atingidas no decorrer dos quatro anos.

(Por Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos