Jucá diz que não vê retaliação do Judiciário em afastamento de Renan

BRASÍLIA (Reuters) - O líder do governo no Congresso, senador Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou nesta segunda-feira que não vê como retaliação do Judiciário a decisão de afastar Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado, tomada por ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Jucá não quis comentar a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, alegando não ter conhecimento da medida. O ministro do STF concedeu liminar nesta segunda-feira e afastou o senador Renan atendendo pedido de liminar feito pela Rede no processo em que o partido argumenta que réus não podem estar na linha sucessória da Presidência da República. O STF tornou Renan Calheiros réu na semana passada por peculato.

O presidente do Senado é o terceiro na linha sucessória, depois do vice-presidente da República e do presidente da Câmara dos Deputados.

(Por Lisandra Paraguassu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos