Snowden ainda tem contato com inteligência russa, diz relatório da Câmara dos EUA

WASHINGTON (Reuters) - O ex-prestador de serviços da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos "teve e continua tendo contato" com serviços de inteligência russos, de acordo com um recém-divulgado relatório do Comitê de Inteligência da Câmara dos Deputados dos EUA nesta quinta-feira.

O Pentágono encontrou 13 problemas de segurança de alto risco causados pela divulgação de dezenas de milhares dos documentos mais sensíveis da agência de espionagem dos EUA feita por Snowden, segundo o relatório.

Se a China ou a Rússia obtiverem acesso a informações em 8 das 13 questões, "as tropas norte-americanas estarão em um risco maior em qualquer conflito futuro", informou o relatório, que continha uma tabela ressaltando as questões, mas como grandes partes do documento, foi ocultada.

Snowden criticou o relatório no Twitter, dizendo que foi "atingido por mentiras óbvias" e que não foram apresentadas evidências de que suas revelações foram feitas "com intenção de causar danos, influência estrangeira ou prejuízo".

Snowden vive em Moscou sob um acordo de asilo feito após seus vazamentos de informações confidenciais em 2013 dispararem um furor internacional sobre o alcance das operações de espionagem dos Estados Unidos. Seus defensores o veem como um delator que expôs a extensão da vigilância.

Em uma grande seção intitulada "Influência Estrangeira", o relatório disse que "desde a chegada de Snowden a Moscou, ele teve e continua a ter contato com serviços de inteligência russos". O relatório de 37 páginas foi concluído em setembro.

(Por Mark Hosenball e Jonathan Landay; reportagem adicional de Dustin Volz)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos