Autor de ataque em Manchester provavelmente não agiu sozinho, diz ministra; polícia prende 3

Por Michael Holden e Andy Bruce

MANCHESTER, Inglaterra (Reuters) - O homem-bomba que matou 22 pessoas em um show de música pop lotado de crianças em Manchester provavelmente não agiu sozinho, disse uma ministra britânica nesta quarta-feira, enquanto soldados foram mobilizados para diversos pontos para ajudar a prevenir mais ataques.

Também nesta quarta-feira, três homens foram presos em Manchester como parte de uma investigação sobre o ataque, segundo a polícia.

"Três mandados foram emitidos no sul de Manchester em conexão com a investigação em andamento", disse um porta-voz da polícia de Manchester.

O nível oficial de ameaça no Reino Unido foi elevado na terça-feira pela primeira vez em uma década para o máximo, "crítico", o que quer dizer que um outro ataque pode ser iminente.

A ministra do Interior britânica, Amber Rudd, disse que até 3.800 soldados serão mobilizados paras as ruas do Reino Unido, assumindo serviços de segurança em lugares como o Palácio de Buckingham e a rua Downing Street para liberar os policiais para focar em patrulhas e no trabalho de investigação.

A polícia identificou o britânico Salman Abedi, de 22 anos, como o responsável pela explosão na Arena de Manchester no final do show de segunda-feira da cantora norte-americana Ariana Grande, assistido por milhares de crianças e adolescentes.

"Parece provável, possível, que ele (Abedi) não estava fazendo isso sozinho", disse Rudd à rádio BBC. Ela também disse que Abedi já era conhecido por forças de segurança antes da explosão.

(Reportagem de Kate Holton e reportagem adicional de Costas Pitas e Kate Holton em Londres)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos