Sri Lanka busca ajuda internacional após enchentes fatais e deslizamentos

COLOMBO (Reuters) - O número conhecido de pessoas mortas em enchentes e deslizamentos no Sri Lanka subiu para 113, disseram autoridades neste sábado, com o país apelando por assistência internacional.

O centro estatal de gerenciamento de desastres afirmou que 91 pessoas ainda estavam desaparecidas após as piores chuvas torrenciais desde 2003.

O Ministério das Relações Exteriores afirmou que, em coordenação com o Ministério de Gerenciamento de Desastres, um apelo havia sido feito à ONU e países vizinhos por ajuda "especialmente em áreas de operações de busca e resgate".

A Índia está enviando três navios da Marinha com suprimentos e outras ajudas, o primeiro dos quais chegou em Colombo na noite de sábado (horário local).

Autoridades afirmaram que mortes foram reportadas do distrito costeiro de Kalutara, na costa ocidental, do distrito de Ratnapura, no centro-sul, e do distrito de Matara, ao sul.

Militares do Sri Lanka e equipes de resgate usavam barcos e helicópteros, mas autoridades afirmaram que o acesso a algumas áreas era muito difícil.

A chegada mais cedo da temporada chuvosa forçou muitas famílias a deixarem suas casas e afetou mais de 270 mil pessoas em todo o país.

O porta-voz da polícia Priyantha Jayakody afirmou que diversos deslizamentos de terra foram reportados em Kalutara, Ratnapura e Matara.

(Reportagem de Ranga Sirilal e Shihar Aneez)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos