Polícia australiana prende homem acusado de planejar ataque no Ano Novo em Melbourne

Por Tom Westbrook

SYDNEY/MELBOURNE (Reuters) - A polícia australiana prendeu um homem de 20 anos suspeito de planejar realizar um ataque a tiros em massa com um fuzil automático na noite do Ano Novo no centro de Melbourne, a segunda maior cidade da Austrália.

A polícia do Estado de Victoria disse nesta sexta-feira que o homem estava agindo sozinho e que não foi capaz de adquirir a arma de fogo antes de sua prisão na segunda-feira.

O vice-comissário de polícia de Victoria, Shane Patton, disse que o homem, um cidadão australiano com pais da Somália, estava sendo monitorado por autoridades desde o início do ano.

"Ele acessou documentos produzidos pela Al Qaeda da Península Arábica, que é um guia sobre como cometer atos terroristas e também sobre como usar armas de fogo, pistolas e fuzis", disse Patton em coletiva de imprensa em Melbourne.

"Estamos alegando que... ele é um simpatizante do Estado Islâmico."

O homem havia planejado atirar contra o maior número de pessoas possível em uma praça em Melbourne que atrai multidões na noite do Ano Novo como centro das celebrações da cidade, disse Patton.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos