República do Congo assina acordo de paz com rebeldes "Ninja"

BRAZAVILE (Reuters) - O governo da República do Congo concordou neste sábado com um cessar-fogo com rebeldes na região sudeste de Pool, interrompendo um conflito de 15 anos que grupos de direitos humanos afirmam ter custado dezenas de vidas e forçado dezenas de milhares a fugirem.

A violência política aumentou no país produtor de petróleo da África Central após uma contestada eleição presidencial em abril de 2016 ter sido vencida pelo presidente Denis Sassou Nguesso, que comandou o país por 33 dos últimos 38 anos.

Uma milícia liderada por Frederic Bintsamou, mais conhecido como Pastor Ntumi, que lutou contra Sassou Nguesso durante e após a guerra civil de 1997, tem sido culpada pelo governo por ataques fatais às bases da polícia, do exército e do governo, e tem também interrompido o comércio da região de Pool com bloqueios.

Em resposta, o governo bombardeou a região de Pool, incluindo um ataque com helicóptero no ano passado a uma área residencial que, segundo a Anistia Internacional, matou pelo menos 30 pessoas.

O conflito forçou dezenas de milhares a deixarem suas casas e gerou alegações de abuso pelas tropas governamentais por parte de grupos de direitos humanos.

Os rebeldes de Ntumi, chamados de Ninja, lutam contra o governo do Congo desde 2002 e têm buscado acabar com a intervenção militar governamental na região de Pool. 

(Por Christian Elion)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos