Centenas protestam contra preços altos no Irã

Por Bozorgmehr Sharafedin

LONDRES (Reuters) - Centenas de pessoas foram às ruas da segunda maior cidade do Irã nesta quinta-feira para protestar contra os preços altos, gritando slogans contra o governo.

Vídeos publicados em redes sociais mostraram manifestantes em Mashad, no noroeste iraniano, um dos locais mais sagrados do xiismo, bradando "morte a (presidente Hassan) Rouhani" e "morte ao ditador$escape.getQuote().A agência de notícias semioficial Ilna e redes sociais relataram manifestações em outras cidades da província de Razavi Khorasan, como Neyshabour e Kashmar.A maior conquista de Rouhani, um acordo firmado em 2015 com potências mundiais para conter o programa nuclear do Irã em troca da suspensão da maioria das sanções internacionais, ainda não trouxe os benefícios econômicos amplos que Teerã diz estarem a caminho.Muitos iranianos acreditam que sua situação econômica não melhorou por culpa da corrupção e da má administração.O desemprego ficou em 12,4 por cento no atual ano fiscal, de acordo com o Centro Estatístico do Irã, um aumento de 1,4 por cento em relação ao ano anterior. Cerca de 3,2 milhões de iranianos estão desempregados em uma população total de 80 milhões.Vídeos postados em redes sociais mostraram o batalhão de choque da polícia usando canhões de água e gás lacrimogêneo para dispersar a multidão.O governador de Mashad, Mohammad Rahim Norouzian, disse que os protestos foram organizados por "inimigos da República Islâmica", segundo citação da agência estatal de notícias Irna.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos