PUBLICIDADE
Topo

Exército da Síria comemora saída de rebeldes da maior parte de Ghouta Oriental

23/03/2018 16h33

BEIRUTE (Reuters) - Rebeldes da Síria concordaram em entregar um segundo enclave sitiado de Ghouta Oriental nesta sexta-feira, enquanto colegas de outro bolsão insurgente da área continuaram sua retirada depois de uma ofensiva de um mês do Exército.

O recuo só deixará um bolsão rebelde em Ghouta Oriental, a cidade de Douma, e o presidente sírio, Bashar al-Assad, ficará perto de sua maior vitória sobre os insurgentes desde que os expulsou de Aleppo em dezembro de 2016.

    O ataque de um mês do Exército sírio contra o maior bastião rebelde próximo de Damasco dividiu a região em bolsões sitiados menores, capturou a maior parte da área e, de acordo com um grupo de monitoramento, matou mais de 1.600 pessoas.

    Insurgentes de um destes bolsões, a cidade de Harasta, começaram a se retirar em um comboio de ônibus para territórios da oposição localizados no noroeste do país na quinta-feira. Mais ônibus partiram nesta sexta-feira levando combatentes e seus familiares.

A televisão estatal síria transmitiu a partida. Atrás de uma cortina semiaberta, uma mulher com véu era vista olhando através de uma teia de buracos de bala e rachaduras na janela de um ônibus enquanto este se preparava para levá-la ao exílio.

    Uma testemunha da Reuters situada perto de onde os ônibus se reuniam disse que alguns homens desembarcaram para orar enquanto mulheres e crianças caminhavam nas proximidades. Soldados do Exército sírio disparavam balas luminosas para o alto para comemorar a vitória.

Rebeldes de um segundo bolsão ao redor das cidades de Arbin, Jobar, Zamalka e Ein Terma disseram que também concordaram em partir para o noroeste com suas famílias e quaisquer outros civis que não queiram voltar a ser governados por Assad.