PUBLICIDADE
Topo

Noiva de Khashoggi diz que jornalista pensou que não seria interrogado no consulado em Istambul

26/10/2018 10h37

ISTAMBUL (Reuters) - A noiva do jornalista saudita assassinado Jamal Khashoggi, Hatice Cengiz, disse nesta sexta-feira que Khashoggi pensou que não seria interrogado ou preso na Turquia, embora estivesse preocupado com possíveis tensões quando fosse ao consulado do reino em Istambul.

Em entrevista à emissora turca Haberturk, Hatice disse que Khashoggi não queria ir ao consulado saudita, onde entrou no dia 2 de outubro para obter documentos para o casamento.

Khashoggi, crítico do príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, desapareceu três semanas atrás depois de entrar no consulado saudita em Istambul.

Autoridades turcas suspeitam que Khashoggi foi assassinado e esquartejado por agentes sauditas dentro do consulado.

(Reportagem de Ezgi Erkoyun e Ali Kucukgocmen)