França: polícia desmantela acampamento de imigrantes no norte de Paris

A polícia francesa desmantelou, nesta quarta-feira (30), o maior acampamento de imigrantes de Paris, instalado no norte da cidade, perto do bairro La Villette. No local viviam cerca de 2 mil pessoas, segundo estimativas da prefeitura da capital, sendo que 1016 foram levados para abrigos e outras estruturas, como ginásios.

A operação teve início às 6h e aconteceu sem incidentes. As tendas, coberturas e detritos foram retirados e colocados em caminhões. Esta foi a 35ª evacuação organizada na capital nos últimos três anos. Em um comunicado, o ministro do Interior, Gérard Collomb, informou que "a situação legal dos imigrantes no território será analisada", sem especificar em quais circunstâncias os clandestinos serão expulsos. O projeto de lei do governo sobre asilo e imigração, que deve ser votado no verão, endurece as condições de permanência na França.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, cerca de 64 dos imigrantes são crianças, mulheres ou pessoas idosas, e estão em "situação vulnerável". Entre eles estão 11 menores. Cerca de 500 imigrantes serão enviados para abrigos em Paris, outros serão acolhidos em outras cidades da região. A maioria deles é originária do Sudão, da Somália e da Eritreia e estava acampada há vários meses em condições precárias.

"Não sabemos para onde vamos, mas aqui estava bem difícil", declarou o líbio Issam, que chegou à França há quatro meses. Ibrahim, um sudanês que também vivia no local, se disse preocupado com sua possível expulsão do território. "Espero poder continuar na França. Sei que posso construir minha vida aqui", declarou. O anúncio da operação de evacuação do acampamento também levou vários imigrantes a deixarem o local antecipadamente. "Muitas pessoas foram embora, amedrontadas", diz Martine, uma voluntária.

Novos desmantelamentos

As autoridades francesas também anunciaram o desmantelamento, nas próximas semanas, de dois outros acampamentos instalados no nordeste de Paris, onde vivem cerca de 800 pessoas. Para Pierre Henry, diretor-geral da ONG France Terre Asile, os imigrantes vão voltar a construir novos acampamentos se a França não criar um sistema para recebê-los quando eles desembarcam no território.  

A Secretaria de Segurança Pública decidiu evacuar o acampamento hoje depois que um homem morreu afogado perto do acampamento no canal Saint Martin de uma violenta briga, iniciada com uma rixa entre dois moradores do acampamento, que deixou vários feridos. O governo, antes de agir, criticou diversas vezes a inércia da prefeitura de Paris, que se defendia dizendo que o desmantelamento era "responsabilidade política do governo". Para o vice-prefeito de Paris, Ian Brossat, há necessidade da prefeitura discutir com as associações e o governo maneiras de trabalhar juntos, para evitar que novos acampamentos sejam construídos na capital.

 

 

 

 

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos