PUBLICIDADE
Topo

Djokovic vence Tsitsipas e conquista seu segundo título de campeão Roland Garros

13/06/2021 15h48

De virada, Novak Djokovic venceu neste domingo (13) o grego Stefanos Tsitsipas por 3 sets a 2 e ergueu seu segundo troféu de campeão do torneio de tênis de Roland Garros. Com a conquista, o sérvio chega ao seu 19° título de Grand Slam e se aproxima dos recordes de Rafael Nadal e Roger Federer.

De virada, Novak Djokovic venceu neste domingo (13) o grego Stefanos Tsitsipas por 3 sets a 2 e ergueu seu segundo troféu de campeão do torneio de tênis de Roland Garros. Com a conquista, o sérvio chega ao seu 19° título de Grand Slam e se aproxima dos recordes de Rafael Nadal e Roger Federer.

Elcio Ramalho, de Roland Garros

"É um sonho, é um sonho ganhar aqui pela segunda vez", repetiu Djokovic, em francês, em sua primeira reação após a conquista. A alegria do sérvio contrastou com a imensa decepção do grego que batalhou muito, saiu na frente na partida, mas não conseguiu ser bem sucedido na sua primeira final de Grand Slam na carreira. 

Depois de uma participação especial, direto do espaço, do astronauta francês Thomas Pesquet, no início da cerimônia de premiação, dois ex-campeões do torneio, o americano Jim Courier, (1991, 1992) e o sueco Bjorn Borg (1974, 1975, 1978 1979, 1980, 1981) entraram em cena na quadra principal.

No seu discurso, Novak Djokovic, já com o troféu nas mãos, elogiou o percurso do adversário e falou da dificuldade de ter encarado dois jogos intensos, em referência à semifinal considerada histórica contra Rafael Nadal, e uma final longa neste domingo, com uma partida que durou 4h11.

Aos 34 anos de idade, ele disse continuar buscando motivação na família, nos treinos e resultados. O sérvio ainda disse estar se sentindo "orgulhoso" por outro feito histórico no tênis.

Com seu segundo troféu de Roland Garros, após o de 2016, Djokovic se tornou o terceiro tenista do mundo a vencer ao menos duas vezes todos os quatro Grand Slams do circuito. Ela iguala as conquistas de Roy Emerson e Rod Laver. Até o momento, nem Roger Federer, que ganhou apenas uma vez Roland Garros (2009) e Rafael Nadal, que conquistou apenas uma vez o Aberto da Austrália (2009), não atingiram esse feito.

Jogo intenso e de reviravoltas

Djokovic e Tsitsipas travaram uma batalha intensa diante de cerca de 5 mil espectadores, que se dividiram na torcida pelos dois tenistas exibindo muitas bandeiras dos dois países.  

O primeiro set foi o mais equilibrado. Djokovic salvando um set point antes de quebrar pela primeira vez o serviço do adversário e abrir vantagem pela primeira vez. Mas o grego se recuperou e levou o set para o tie break e conseguiu fechar em 7/6 (8-6).

No segundo set, Tsisipas, embalado pela confiança e também pela entusiasmada torcida grega presente na quadra Philippe Chatrier, fechou com mais tranquilidade para fazer 6/2.

A partir do terceiro set, Novak Djokovic mostrou todo o poder de reação e elevou o nível de seu tênis, com mais acertos, até fechar em 6/3. No set seguinte, abriu ampla vantagem sobre Tsitsipas com 4-0, antes de conseguir fechar com 6/2, para a alegria de seus torcedores.

No quinto e decisivo set, Tsitsipas voltou a contar com o apoio das arquibancadas, saiu na frente, mas logo Djokovic voltou a inverter o placar e manteve-se à frente até o set em 6/4 e o jogo em 3 sets a 2.

Tsisipas sobre no ranking

Antes de chegar à final, Djokovic passou pelo americano Tennys Sandgren, o uruguaio Pablo Cuevas, o letão Ricardas Beranski, os italianos Lorenzo Musetti e Matteo Berenttini, antes de enfrentar e vencer na semifinal Rafael Nadal.

Com o resultado, o sérvio conforta sua posição de número 1 do mundo, seguido do russo Daniil Medvedev, o espanhol Rafael Nadal. O grego Stefanos Tsitsipas subiu do 5° para o 4°lugar no ranking dos melhores tenistas da atualidade.