PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Motorista perde controle de carro e atropela quatro pessoas em Santos

Maurício Businari

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

13/01/2021 13h20

Uma idosa de 72 anos; suas netas, de 12 e 20 anos; e o bisneto, de apenas 2, foram atropelados e lançados para dentro de um canal na altura do número 114 da avenida Campos Salles, em Santos (SP), por um veículo Hyundai HB20 branco, cujo motorista — aparentemente embriagado, segundo populares — fugiu sem prestar socorro.

O acidente aconteceu por volta das 17h10 do último domingo (10) e chamou a atenção de dezenas de vizinhos, que ajudaram a resgatar as vítimas.

Todos os domingos, após o almoço, a aposentada Agda Valentin Amaro Ferreira, que mora com filhos, netos e bisnetos em uma residência na avenida do acidente, região central da cidade, tem o costume de se sentar com familiares na mureta do canal de drenagem da via, sob uma árvore que fica a cerca de 150 m da casa. Ali conversam, enquanto os menores brincavam na calçada.

No domingo, porém, o trecho sob a árvore já estava ocupado com pessoas. E a aposentada resolveu sentar-se no trecho que fica bem em frente à sua casa.

"Se ela soubesse o que iria acontecer depois, não teria nunca escolhido ficar em frente de casa", conta o filho de Agda, o motorista Fabiano Ferreira Hernandez, de 45 anos. "Mas também, como ela iria adivinhar que seria vítima de um motorista embriagado? Ele estava bêbado, várias pessoas que estavam lá afirmam isso. Disseram que ele fugiu com medo de ser linchado, mas para mim não queria ser pego embriagado."

Um vídeo registrado por uma câmera de monitoramento mostra o momento em que o condutor do Hyundai, que trafegava sentido avenida Conselheiro Nébias, perdeu o controle da direção, bateu contra um contêiner de lixo, cruzou a pista e abalroou as vítimas, momento em que Agda e o bisneto Enzo foram arremessados para dentro do canal.

O veículo também cai dentro do canal, prensando o corpo da aposentada contra o fundo, quase provocando o seu afogamento. Familiares das vítimas e vizinhos podem ser vistos nas imagens correndo para socorrê-los.

Segundos após o atropelamento, dois homens que estavam no carro saíram pela janela do lado do passageiro e escalaram o canal.

"Cheguei a tempo de ajudar no socorro", conta Hernandez. "Mas o motorista fugiu. O passageiro, que estava com ele, também foi parar no hospital. Só que o motorista fugiu. Já sabemos quem é, ele é conhecido na cidade. Um comerciante da área da Bacia do Mercado. Ele tem uma barraca de alimentos lá."

Estado grave

Sobrinha de Hernandez, Andressa, de 12 anos, permanece internada em estado grave desde domingo. Uma das rodas do veículo passou por cima da menina, comprometendo pulmões e rins, além de outros órgãos. Familiares e amigos realizaram nas redes sociais uma campanha de doação de sangue para ajudar a salvar a menina, que ainda encontra-se na UTI.

Agda precisou passar por cirurgia no fêmur e hoje (13) fará uma outra intervenção, no joelho, para colocação de um pino de metal. A neta mais velha, Juliana, de 20 anos, quebrou a perna, mas foi liberada para se recuperar em casa. Já Enzo, bisneto da aposentada, sofreu fratura em uma das pernas e precisou passar por cirurgia.

A Secretaria de Segurança Pública informou, por meio de nota, que o caso foi registrado pela Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Santos e encaminhado ao 4º DP, que instaurou inquérito policial e realiza diligências para esclarecimento dos fatos.

Sem licenciamento

Em nota, a Prefeitura de Santos confirmou a informação de que o motorista evadiu do local. "Várias viaturas da PM atenderam a ocorrência e a CET interditou a via a partir do cruzamento com a Rua da Constituição. A liberação ocorreu às 21h50. O veículo foi guinchado, após constatado falta de licenciamento", informou.

"Agora queremos que seja feita a Justiça", desabafa Hernandez. "Hoje (13) vou buscar o Boletim de Ocorrência para passarmos ao advogado que constituímos para cuidar do caso. Não é possível que essa mistura explosiva de bebida e direção ainda continue a fazer vítimas por aí, algo tem que ser feito", concluiu.

Bruna Hernandez, prima de Andressa que lançou nas redes sociais uma campanha de doação de sangue para Andressa, criou nova campanha para arrecadação de fraldas para Agda e lenços umedecidos e fraldas para o pequeno Enzo.

O UOL entrou em contato na manhã de hoje com a Santa Casa de Santos, onde as vítimas foram atendidas, em busca de atualização sobre o estado de saúde de Agda, Andressa e Enzo, mas até as 13h o boletim médico ainda não havia sido divulgado.

Cotidiano