Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/ciencia/album/2013/04/01/imagens-do-mes-abril2013.htm
  • totalImagens: 66
  • fotoInicial: 62
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130401115454
    • Ciência [45097];
Fotos
Químicos da Universidade de Calgary, em Alberta, no oeste do Canadá, desenvolveram um método mais barato para armazenar energia elétrica através da eletrólise da água. O processo da divisão da água em hidrogênio e oxigênio (foto) é conhecido há séculos, mas, até então, não era economicamente viável, pois os catalisadores da eletrólise eram feitos de metais raros e caros, como o irídio e o rutênio. Agora, eles recorreram a outros componentes metálicos abundantes e baratos, misturando óxido de ferro a óxido de cobalto ou de níquel, para chegar a catalisadores mais simples, com uma estrutura "amorfa" Divulgação Mais
A astronauta Sunita Williams, da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana), gesticula durante palestra com estudantes do Centro de Ciências Nacional em Nova Delhi, na Índia, nesta segunda-feira (1º). A astronauta que tem ascendência indiana passou cerca de seis meses na Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) em 2006 Tsering Topgyal/AFP Mais
Membros da missão 35 da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) registraram a noite iluminada na região metropolitana de Nova York, nos Estados Unidos Nasa Mais
O Solar Impulse, avião movido a energia solar, está pronto para atravessar os Estados Unidos, de oeste a leste, com dois pilotos a bordo. A aeronave está prevista para sair de San Francisco no próxmo dia 1º de maio e deve chegar em Nova York em julho. O modelo suíço pesa apenas 1.600 quilos, mas tem a envergadura de 63,40 metros, equivalente a de um Boeing 747 Tony Avelar/AP Mais
A tenente da Força Aérea da China, Wang Yaping, será a segunda mulher a ser enviada ao espaço pelo país asiático. Ela e outros dois colegas astronautas vão viajar ainda neste ano a bordo da nave Shenzhou 10, que deve se acoplar ao laboratório espacial chinês Tiangong 1 (Palácio do Paraíso 1). A missão colocará o trio em órbita por 15 dias e deve ocorrer entre junho e agosto China.org.ch Mais
Estudo brasileiro publicado na revista PNAS identificou DNA mitocondrial de povos polinésios (vindos das ilhas do Pacífico) no genoma de índios botocudos (acima), uma linhagem extinta no fim do século 19 e que vivia na mata Atlântica. A pesquisa não propõe que houve uma migração do povo da Polinésia para as Américas, mas sugere que descendentes de polinésios (provavelmente saídos da ilha de Madagascar, na África) se relacionaram com os indígenas do Sudeste brasileiro Reprodução/Prefeitura de Colatina (ES) Mais
Um grupo de astrofísicos detectou um planeta com uma massa 15 vezes maior que a de Júpiter e que foi absorvido por um buraco negro de uma galáxia a 47 milhões de anos-luz da via Láctea, informou a Universidade de Genebra nesta terça-feira (2) ESA Mais
O Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês) divulgou uma bela vista dinâmica do céu noturno sobre a residência do Observatório do Paranal, no Chile. Para obter os rastros das estrelas, que ficam circulares devido à rotação da Terra, o fotógrafo Farid Char fez uma exposição de 30 minutos do cenário. Na imagem é possível ver o ponto "parado" do polo Sul celeste (centro) e a Grande e a Pequena Nuvens de Magalhães, galáxias vizinhas à Via Láctea (manchas difusas à esquerda e em cima) Farid Char/ESO Mais
Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, anunciou nesta terça-feira (2) a iniciativa BRAIN, um ambicioso programa multidisciplinar que pretende mapear o cérebro humano em busca da cura de doenças como mal de Alzheimer, Parkinson e epilepsia, além de tratar melhor traumatismos e patologias psiquiátricas. O projeto tem um investimento inicial de US$ 100 milhões (cerca de R$ 201,9 milhões) do Orçamento do período fiscal 2014 - mas também vai contar com fundos de instituições particulares, como o Instituto Allen, criado pelo milionário fundador da Microsoft, Paul Allen, que destinará US$ 60 milhões ao ano Jason Reed/Reuters Mais
Pesquisa da Estação Espacial Internacional encontrou um excesso de antimatéria nos raios cósmicos do espaço. Esta é a primeira real evidência de matéria escura, mas muito ainda será discutido por astrônomos. As descobertas feitas pelo detector de partículas chamado de Espectrômetro Magnético Alfa (AMS, na sigla em inglês) foram apresentadas em seminário no CERN e serão publicadas no jornal Physical Review Letters Nasa Mais
Astrônomos detectam pela primeira vez emissão de raio-x por jovens estrelas com massas similares a do nosso Sol fora da Via Láctea, usando o observatório Chandra. A observação foi feita na Pequena Nuvem de Magalhães, a 210 mil anos-luz de distância, uma das mais próximas a nossa e considerada uma galáxia anã, mas também é muito brilhante, o que permite que seja observada a olho nu da Terra NASA/CXC/Univ.Potsdam/L.Oskinova et al; Optical: NASA/STScI; Infrared: NASA/JPL-Caltech Mais
O primeiro voo sobre o monte Everest (centro) completou 80 anos este ano. O coronel escocês Douglas Douglas-Hamilton chefiou a equipe que decolou em 1933 de dois bimotores em Bihar, na Índia, para coletar informações que ajudassem os alpinistas a enfrentar a escalada de 8.848 metros de altura. Para comemorar a grande façanha do avô, Charles Douglas-Hamilton sobrevoou a maior montanha do mundo nesta quarta-feira (3) Sabina Bhattrai/Efe Mais
Funcionários trabalham no novo centro de meteorologia espacial europeu, inaugurado na Bélgica. Financiado pela Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), o centro usará observações de dezenas de universidades, institutos de pesquisa e empresas privadas para vigiar as tempestades solares que podem queimar satélites Eric Lalmand/BELGA/AFP Mais
O telescópio espacial Hubble quebrou o recorde na busca da supernova mais distante ao detectar uma que explodiu há mais de 10 bilhões de anos. A SN UDS10Wil, apelidada de SN Wilson, pertence a uma classe especial de supernovas, do tipo 'Ia supernovae', que é muito usada pelos astrônomos para medir a expansão do espaço, pois geram um nível constante de brilho e ainda dão pistas sobre a energia escura, a misteriosa força que explica esse crescimento do cosmos NASA, ESA, A. Riess (STScI and JHU), and D. Jones and S. Rodney (JHU) Mais
A lua Io de Júpiter é o local com maior atividade vulcânica do Sistema Solar, com centenas de vulcões com erupções que chegam a mais de 330 km. Mas agora os cientistas descobriram que a concentração desta atividade não está onde os modelos previam de acordo com dados que indicam como o interior da lua é aquecido NASA/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Southwest Research Institute Mais
Cientistas do Japão decifraram até 70% dos sonhos de três voluntários enquanto monitoravam suas atividades cerebrais durante o sono. A equipe esperava as pessoas sonharem, gravava suas atividades e depois as acordavam e perguntavam o que elas tinham sonhado para criar um banco de dados que relaciona os pulsos às imagens. Ao mesmo tempo, eles registraram as respostas neurais a estimulações visuais quando os voluntários estavam acordados. A taxa de acerto ainda é considerada básica, por não incluir cores ou formas, mas os pesquisadores já podem apontar que a atividade cerebral é bem similar quando você vê algo no sonho e na vida real Yukiyasu Kamitani/ATR/Science Mais
Toda vez que a anã-branca do sistema duplo de estrelas KOI-256 passa em frente à estrela vermelha, ela entorta a sua luz, descoberta feita pelo telescópio espacial Kepler, da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana). Isso acontece pela ação do campo gravitacional da anã-branca, uma estrela densa como o nosso Sol, mas mais fria por estar no fim da vida. Segundo a Teoria Geral da Relatividade, todos os corpos com grande massa criam curvaturas na malha do espaço-tempo, exigindo a atração dos corpos menores - apesar de ser 40 vezes menor que a sua companheira vermelha, a anã-branca é mais massiva e, portanto, o "elemento principal" do conjunto. Essa é a primeira vez que as ideias descritas pelo físico Albert Einstein são observadas em um sistema duplo de estrelas Nasa/JPL-Caltech Mais
Abril - Cientistas encontram nova característica favorável à vida em Europa, lua de Júpiter. Grande parte da lua tem peróxido de hidrogênio, água oxigenada, mostra novo estudo da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana). Antes, já se sabia da existência do composto, mas não que ele era abundante. Os pesquisadores argumentam que, se esse elemento se misturar com o grande oceano que há debaixo da crosta de gelo, poderia originar oxigênio, uma importante fonte de energia para formas simples de vida. Acima, registros natural (à esquerda) e em infravermelho (à direita) realçam as diferenças químicas da superfície da lua. "A vida como a conhecemos precisa de água líquida, carbono, nitrogênio, fósforo e enxofre, além de uma fonte de energia", disse Kevin Hand, autor do estudo, que lembra que Europa tem água líquida e alguns outros elementos como enxofre, e o peróxido podem ser uma importante fonte de energia Nasa/JPL-Caltech/University of Arizona Mais
A Nasa deve receber uma verba de US$ 100 milhões (cerca de R$ 200 milhões) para dar início à construção de uma nave robô que rebocará um asteroide para a órbita da Lua, segundo o senador norte-americano Bill Nelson. A intenção de deixar o asteroide em órbita estável ao redor do satélite é criar postos tripulados e permanentes no espaço até 2025, para que astronautas consigam um posto para "desenvolver formas de viajar até Marte", além de "atividades de mineração e pesquisas sobre formas de desviar asteroides em rota de colisão com a Terra", afirma nota do democrata Nasa Mais
Novo registro do Observatório Solar Dinâmico (SDO, na sigla em inglês) mostra "atividade tranquila" na corona do Sol no começo do mês de abril, descreve a Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) Nasa/SDO Mais
A BostonDynamics desenvolveu um robô-soldado para testar roupas de proteção química no campo de batalha. Mas Petman também simula a fisiologia humana ao controlar, dentro de sua roupa protetora, a temperatura, a umidade e o suor, reproduzindo as condições vividas numa situação real pelos soldados BostonDynamics Mais
Novas observações da nebulosa planetária IC 1295 mostram que a anã-branca que essa bolha verde rodeia está perto da morte: o pequeno ponto azul no seu centro é o que resta do núcleo queimado da estrela. As nebulosas planetárias são bolhas formadas pelo gases da atmosfera de estrelas massivas que foram expelidos após fusões instáveis. Já o brilho resulta da intensa radiação ultravioleta emitida pela anã-branca, tendo diferentes cores para os elementos químicos. No caso da IC 1295, que fica na constelação do Escudo, a 3.300 anos-luz de distância da Terra, o tom esverdeado surge do oxigênio ionizado. As imagens foram feitas com o telescópio VLT, localizado no Cerro Paranal, no Chile, do Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês) ESO/VLT Mais
Cérebro de rato adulto intacto é visto antes (esquerda) e depois de dois dias do processo de clareamento. À direita, mal é possível ver as finas estruturas do cérebro, que borram as palavras "number", "unexplored", "continent" e "stretches" Laboratório Deisseroth/Stanford Mais
Imagem renderizada em três dimensões mostra cérebro transparente criado por pesquisadores da Universidade de Stanford para estudar melhor o órgão sem dissecção e com todos os neurônios e estruturas moleculares Laboratório Deisseroth/Stanford Mais
Cientistas descobriram embriões de dinossauros de cerca de 190 milhões de anos em Yunnan, na China. Na imagem, fêmur preservado (a cor roxa é para melhor visualização) mostra área (que se parece com uma colmeia) de tecido embrionário que dará origem a células do osso, chamadas de osteoblastos, e outros tecidos necessários para seu crescimento. No centro, há a cavidade medular, mas, neste caso, ela está preenchida com cristais que foram formados durante a fossilização. O fóssil está entre os mais antigos embriões de dinossauros do mundo (AP/Universidade de Toronto/A. LeBlanc Mais
Fóssil de peixe incomum que tem um par de barbatanas atrás do ânus pode explicar porque os humanos têm um par de pernas e um de braços, dizem pesquisadores da Universidade de Manchester, na Inglaterra. Robert Sansom, da Faculdade de Ciências da Vida, identificou o par de barbatanas no "Euphanerops", um peixe sem mandíbula que habitou os mares há cerca de 370 milhões de anos. A descoberta faz do peixe um dos primeiros vertebrados a desenvolver pares, um de cada lado do corpo Universidade de Manchester Mais
Uma equipe internacional de arqueólogos descobriu no Egito um porto que remonta à época do faraó Keops, o segundo rei da 4ª dinastia que reinou há mais de 4.500 anos. No local, que fica a 180 quilômetros da cidade de Suez, o grupo achou ainda 40 papiros com hieróglifos que documentam a vida cotidiana dos egípcios, alguns datados do ano 27 do reinado de Keops, que são os mais antigos já encontrados até agora Efe Mais
Michael Crick leiloou por US$ 5,3 milhões (cerca de R$ 10,4 milhões) a carta que recebeu de seu pai (foto), Francis, em que ele descrevia a descoberta do DNA junto com James Watson semanas antes da publicação da pesquisa na revista Nature. "Acreditamos ter encontrado o mecanismo básico de cópia de que a vida procede da vida. Imagine o quanto estamos emocionados", escreveu o cientista em 19 de março de 1953 ao filho que estudava em um colégio interno. Metade do dinheiro será destinado ao Instituto Salk de Estudos Biológicos na Califórnia, local em que Francis Crick desenvolveu pesquisas de neurociência a partir de 1973 Daniel Mordzinski/AFP e Christie's/Efe Mais
Composição de imagens mostram como seria o ancestral mais remoto do homem que tinha traços humanos e de chimpanzé. O hominídeo de 2 milhões de anos, chamado de "Australopithecus sediba", tinha mãos, dentes e pélvis de um humano e pés de chimpanzé (figura do meio). Ele andava tanto em árvores quanto reto no solo. O esqueleto foi reconstruído com ossos de três indivíduos da espécie e puderam desvendar mais detalhes de como seria esta espécie descoberta em 2008. À esquerda, reconstrução do crânio e mandíbula da espécie. À direita, uma comparação do esqueleto de uma mulher moderna, do A. sediba e de um macho de um chimpanzé comum, respectivamente. A pesquisa foi publicada na Science AP; Universidade de Witwatersrand, Lee R. Berger/EFE/ Lee Berger/AFP; Universidade de Witwatersrand, Lee R. Berger/ Mais
Operador abastece o ATV Albert Einstein na base da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) na Guiana Francesa. O processo é feito em quatro fases e cada componente é altamente tóxico, por isso, os operadores usam trajes especiais durante todo o abastecimento. A espaçonave, que será lançada ao espaço a bordo do foguete Ariane em 5 de junho, vai transportar dois tipos de propulsores para a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), além de trazer equipamento para a missão russa. Segundo a ESA, cada ATV está apto para entregar até sete toneladas de material para a plataforma orbital ESA/CNES/Arianespace/Optique Video du CSG Mais
Parece um cometa ou um meteoro, mas a foto tirada do Observatório da PUC-RS é de um satélite de comunicação. O Iridium 39 pode ser visto no céu brasileiro na noite desta terça-feira (16). Ele esta a 786 km da Terra, na região conhecida como constelação de satélites, e passa a uma velocidade de 7,5 km/s Observatório da PUC-RS Mais
O telescópio ALMA, do Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês), conseguiu localizar 116 galáxias com formação estelar intensa de forma mais rápida e precisa. Os astrônomos observaram uma região do céu situada na constelação austral da Fornalha quando o equipamento ainda estava em fase de construção, ou seja, eles usaram um quarto das 66 antenas separadas por até 125 metros de distância. A rede instalada no deserto do Atacama, no Chile, precisou de apenas 2 minutos para achar cada galáxia com precisão, terminando em algumas horas o mesmo trabalho que telescópios anteriores fizeram ao longo de uma década. Os resultados formam o primeiro catálogo estatisticamente confiável de galáxias empoeiradas com formação estelar no Universo primordial (foto) que vão ajudar, sem o risco de má interpretação, no estudo de suas propriedades em diferentes comprimentos de onda ESO/ALMA Mais
Pesquisadores da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, capturaram imagens mais detalhadas em infravermelho médio de uma estrela massiva e descobriram que ela vive condensada dentro de um casulo de poeira e gás. Até então os cientistas pensavam que o processo de formação de grandes estrelas era bastante complicado, causado pelo ambiente turbulento e caótico do centro de aglomerados estelares onde elas nascem. Mas ao medir a G35, uma estrela com 20 vezes a massa do Sol a 8.000 anos-luz de distância, a equipe viu que o processo era simples, ordenado e causado por colapsos simétricos de nuvens interestelares. As observações foram feitas em 2011 com uma câmera especial a bordo do SOFIA, um Boeing 747 modificado pela Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) e que tem um telescópio de 2,5 metros de diâmetro para alcançar altitudes de até 13,7 mil metros. Os resultados da pesquisa, chefiada por Yichen Zhang, foram divulgados na "Astrophysical Journal" de 10 de abril Zhang et al. 2013/Astrophysical Journal Mais
Cientistas japoneses fizeram um scanner completo e em 3D do crânio de um "Homo floresiensis" (foto) para estudar sua evolução e descobriram que esse povo teria progressivamente encolhido através das gerações para adaptar suas necessidades a recursos pouco abundantes na ilha de Flores, na Indonésia. Com cerca de 1 metro de altura e 25 quilos, eles foram apelidados de "hobbits" de Flores em alusão aos personagens da saga "O Senhor dos Anéis", de J.R.R Tolkien Proceedings of the Royal Society B Mais
O holandês Bas Lansdorp, fundador da empresa Mars One, informou que abrirá em breve as inscrições para os voluntários que desejam colonizar Marte - a primeira equipe de astronautas deverá chegar em 2023. Todo o processo (a seleção dos candidatos, a viagem, e o cotidiano no planeta vermelho) será transmitido em um programa de TV, como em um reality show. O intrigante do Mars One é que a passagem será apenas de ida, pois será quase impossível para os astronautas se reajustarem à gravidade da Terra depois de viver no campo gravitacional bem mais fraco de Marte, afirma Lansdorp. Além disso, os colonos terão de enfrentar uma viagem longa, de sete a oito meses, que os fará perder massa óssea e muscular Mars One Mais
Cientistas britânicos decifraram o genoma do peixe-zebra ("Danio rerio") com tanta precisão que conseguiram fazer comparações diretas entre os genes da espécie e os dos seres humanos. Ao sequenciar cerca de 26 mil genes do peixe-zebra, o maior já feito até agora, os pesquisadores descobriram que 70% do genoma humano tem seu equivalente no da espécie. De acordo com o artigo publicado na revista Nature, a descoberta será útil no avanço do estudo de doenças genéticas humanas iStockphot/Getty Images Mais
O telescópio Herschel detectou uma galáxia que produz estrelas 2.000 vezes mais rápido do que a nossa Via Láctea - o que pode confundir, ainda mais, as teorias de evolução desses aglomerados. É que a observação foi feita pouco tempo depois do Big Bang, quando o Universo tinha menos de 1 bilhão de anos, e a HFLS3 já tinha uma massa similar a da nossa galáxia atual. Os astrônomos podem deduzir, então, que ela pode ter se transformado na "galáxia de maior massa conhecida no Universo" nesses cerca de 13 bilhões de anos de crescimento do Universo. Segundo a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), apesar de a HFLS3 aparecer como "uma pequena mancha vermelha" nas imagens, ela é "uma fábrica que transforma furiosamente o gás em novas estrelas", como mostra a concepção artística acima ESA-C.Carreau Mais
Ministro da Ciência e Tecnologia, Marco Antonio Raupp, fala na Comissão de Ciência da Câmara que a reativação do programa nuclear brasileiro para fins pacíficos é um dos principais programas do ministério e prevê a construção de um reator que produzirá energia limpa para utilização medicinal Wilson Dias/ABr Mais
Cientistas conseguiram decodificar o genoma dos celacantos e descobriram que os genes deste peixe pré-histórico evoluem mais lentamente do que os de outros peixes e vertebrados terrestres. Os pesquisadores trabalham com a hipótese de que os celacantos não precisaram evoluir muito, porque eles viviam nas profundezas dos oceanos, onde poucas coisas mudaram em milênios Laurent Ballesta/Andromede Oceanologie Mais
Imagens microscópicas mostram o crescimento dos filamentos de prata (setas azuis) na superfície de cristais de tungstato, um composto formado por óxido de prata e tungstênio, enquanto outros diminuem (setas vermelhas). Pesquisadores do Instituto de Química da Unesp (Universidade Estadual Paulista) conseguiram obter o material a partir da irradiação com elétrons, uma nova tecnologia que oferece propriedades bactericida, fotoluminescente e fotodegradante. Os elétrons dos microscópios de varredura e de transmissão que incidem nos cristais de tungstato induzem uma reação química que faz crescer os filamentos de prata metálica Scientific Reports Mais
Samantha Cristoforetti, astronauta da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), se prepara para um exercício com traje espacial dentro de uma piscina do centro de treinamento de Star City, na região de Moscou, capital da Rússia. A italiana é engenheira de voo da missão 42 da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), prevista para começar em dezembro de 2014 Sergei Remezov/Reuters Mais
Alexander Gerst, astronauta da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), nada com mergulhadores em uma piscina do centro de treinamento de cosmonautas em Star City, região de Moscou, capital da Rússia. O alemão é um dos engenheiros de voo da missão 40 da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), prevista para começar em maio de 2014 Sergei Remezov/Reuters Mais
O telescópio espacial Kepler, da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana), identificou três planetas que podem abrigar vida fora do Sistema Solar. Dos cinco planetas que orbitam a estrela Kepler-62, dois deles (62f e 62e) estão na zona habitável, o que indica que eles podem ter atmosfera e água líquida na superfície, destaca artigo publicado no site da revista Science nesta quinta-feira (18). Na imagem, é possível ver a concepção artística do Kepler-62f. Também foi encontrado o Kepler-69c na zona habitável de outro sistema Nasa/JPL-Caltech/T. Pyle Mais
Bebês já possuem sinais de consciência e memória aos 5 meses de idade, informa pesquisa publicada online pela revista Science, nesta quinta-feira (18). O time de cientistas analisou a atividade cerebral, por meio de eletrodos, de 80 bebês com idades de 5, 12 e 15 meses. Foi mostrada uma imagem de um rosto por uma fração de segundo, e, depois, percebeu-se que ao mostrar novamente a imagem, a área responsável pela memória de trabalho era ativada. "E a consciência é composta pela memória", diz o pesquisador Sid Kouider. O pesquisador viu em bebês de 1 ano um padrão de resposta cerebral similar a de adultos, mas três vezes mais lento. Bebês de 5 meses também apresentaram uma onda, apesar de mais fraca e prolongada do que nos bebês mais velhos. Kouider acredita que este sinal de atividade possa existir em bebés de até 2 meses Sofie Gelskov/Divulgação Mais
A nave russa Bion-M, acoplada ao foguete Soyuz, foi lançada ao espaço nesta sexta-feira (19) carregando 45 ratos, oito gerbils, 15 lagartos, 20 caracóis, além de plantas, ovas de peixes, grãos e outros micro-organismos. Os animais ficarão em órbita durante um mês para que os cientistas da Agência Espacial Russa (Roscosmos) possam estudar como o "organismo se adapta às condições de falta de gravidade" em longas viagens, o que vai contribuir para preparar missões tripuladas para Marte Roscosmos Mais
Os cosmonautas russos Pavel Vinogradov e Roman Romanenko saem na manhã desta sexta-feira (19) do módulo da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) para a primeira das seis caminhadas espacias previstas pelos russos em 2013 - os Estados Unidos planejam apenas duas caminhadas espacias neste ano, que devem ocorrer em julho. A dupla de cosmonautas passará seis horas fora da ISS para recuperar alguns experimentos científicos, começar outros, além de instalar um novo auxílio à navegação da plataforma Nasa TV Mais
Representação indica local que deve ser observado no céu para achar a chuva de meteoros Lirídeas, que acontece na segunda metade de abril. O auge será às 3h do dia 22 de abril. Por causa da rotação da Terra, essa visão é igual para praticamente todos os locais do hemisfério Sul. A linha vermelha em toda a parte inferior da imagem representa o horizonte, à esquerda deve estar o Norte e, à direita, o Nordeste. Tente achar um ponto brilhante no céu, será Altair, estrela mais brilhante constelação da Águia e a 12ª estrela mais brilhante no céu noturno. A constelação de Lira está abaixo, à esquerda Imagem produzida pelo SkyChart III e Adobe Photoshop Mais
O Sol teve a terceira ejeção de massa coronal em apenas dois dias, mostram observações do Observatório Solar Heliosférico (SOHO, na sigla em inglês). O terceiro disparo (à esquerda) ocorreu no dia 21 de abril, às 13h39 (fuso de Brasília), e chegou a a uma velocidade de 1.005,8 quilômetros por segundo. De acordo com a Nasa (Agência Espacial Norte-Americana), a ejeção foi irradiada na direção de Mercúrio, com poucas chances de atingir a Terra - o Sol foi bloqueado por um círculo para que o forte brilho não ofuscasse a corona (atmosfera solar) durante o registro. Veja outras imagens da atividade solar: ESA&Nasa/SOHO Mais
Durante a chuva de meteoros Lirídeas na madrugada desta segunda-feira (22), foi possível ver um meteoro no norte da Argentina e no Chile. Estas imagens, de Santiago del Estero, na Argentina, mostram o clarão que impressionou os moradores locais, mas não gerou nenhum dano Reprodução/Youtube Mais
O físico norte-americano Brian Schmidt explicou nesta terça-feira (23) que só restam mais cinco bilhões de anos ao Sol devido à expansão acelerada do cosmos. Como o Universo vai continuar a "aumentar", os corpos celestes que o compõem vão se afastar cada vez mais rapidamente, enfraquecendo, assim, as estrelas massivas e quentes. Segundo ele, o grande desafio para os cientistas agora é desvendar o mistério da energia escura, força que explicaria essa aceleração cósmica e que compõe cerca de 70% do Universo. Schmidt ganhou o Nobel de Física em 2011 junto com os colegas Adam Riess e Saul Perlmutter pela pesquisa sobre expansão do Universo. Acima, registro em luz ultravioleta do Observatório Solar Heliosférico (SOHO, na sigla em inglês) mostra explosões na atmosfera do Sol com mais de 2 milhões de quilômetros Nasa/JPL Mais
O telescópio Hubble detectou o cometa Ison se aproximando da órbita do planeta Júpiter no último dia 10, ficando a cerca de 621,2 milhões de quilômetros de distância da Terra. Segundo medições prévias, o núcleo do cometa não passa dos 6,5 quilômetros de diâmetro, mas sua cabeça chega a quase 5.000 quilômetros de diâmetro. Já o rabo se estende por 91,7 mil quilômetros de comprimento, além do campo de visão do telescópio. O cometa está fazendo sua primeira viagem para o interior do Sistema Solar (à esquerda) e pode ficar visível no céu do nosso planeta em novembro de 2013, segundo a Nasa (Agência Espacial Norte-Americana). A imagem acima foi feita em luz visível - a falsa cor azul foi adicionada, apenas, para evidenciar detalhes da estrutura do cometa NASA, ESA, J.-Y. Li (Planetary Science Institute), and the Hubble Comet ISON Imaging Science Team Mais
A nave russa Progress é lançada ao espaço por um foguete Soyuz a partir do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, nesta quarta-feira (24). Sua antena de navegação não se abriu, mesmo depois de quatro horas de voo, segundo agências de notícias russas. No entanto, fonte do Centro de Controle de Voos russo afirma que a falha não deverá afetar o acoplamento na Estação Espacial Internacional, previsto para a próxima sexta-feira (26). A nave russa leva 2,5 toneladas de carga para a plataforma orbital Roscosmos/Reprodução Mais
Para comemorar seus 23 anos em órbita, o telescópio Hubble fez nova imagem da Barnard 33, apelidada de Nebulosa Cabeça de Cavalo, que fica na constelação de Orion, a 1.600 anos-luz da Terra. Suas nuvens ficaram mais coloridas porque o telescópio espacial fez o registro por meio de luz infravermelha, explica a Nasa (Agência Espacial Norte-Americana). O Hubble foi lançado em 24 de abril em 1990 acoplado no ônibus espacial Discovery Nasa/ESA/Hubble Heritage Team Mais
Ovo de ave extinta no século 17 foi vendido por mais do que o dobro do preço estimado, por US$ 101.813 (cerca de R$ 206.069). Na foto, o especialista da casa de leilões Christie James Hyslop segura um ovo de galinha (esquerda) e o ovo pré-fossilizado de quase 23 centímetros de diâmetro de uma ave elefante ("Aepyornis maximus") de mais de 400 anos. A ave nativa de Madagascar era grande, com 3,4 metros de altura Reuters/Suzanne Plunkett Mais
O britânico Francis Crick (em pé) e o norte-americano James Watson foram os primeiros cientistas a propor um modelo tridimensional do DNA. A estrutura da "molécula da vida" foi descrita, pela primeira vez, no artigo "Estrutura do ácido desoxirribonucleico", publicado pela revista Nature em 25 de abril de 1953. No texto de apenas uma página, eles escreveram que o DNA é uma "estrutura com duas cadeias helicoidais que se enrolam em torno do mesmo eixo" e que têm "um possível mecanismo de cópia do material genético". Acima, Crick (em pé) e Watson são fotografados no laboratório Cavendish, da Universidade de Cambridge, ao lado de uma estrutura de DNA, em 1953 Christie's Images LTD. 2013/Reuters Mais
Nova pesquisa descobriu que a civilização Maia conviveu com outras civilizações antigas entre 1.500 e 700 anos antes de Cristo. A pesquisa publicada na revista Science nesta quinta-feira (25) descreve que pelas escavações em Ceibal, na Guatemala, foi possível datar que a área precede em 200 anos o crescimento de La Venta, centro da civilização Olmeca, que era indicada como precursora da civilização Maia. De acordo com o novo estudo realizado por Takeshi Inomata e colegas, as praças formais e as pirâmides em Ceibal surgiram a partir de intercâmbios culturais amplos. Até agora, duas teorias têm dominado o debate sobre a origem da civilização Maia: uma sugere que os Maias se desenvolveram quase que inteiramente por conta própria no que é hoje o sul do México, Guatemala e Belize, e outro que sugere que a civilização Olmeca foi a maior influência cultural dominante. Na foto, escavação da plataforma A-24 em Ceibal, que revelou a construção mais antiga do povo Maia Takeshi Inomata/Divulgação Mais
Uma equipe de astrônomos descobriu a estrela de nêutrons mais pesada já vista pelo homem, destaca artigo publicado nesta quinta-feira (25) pela Science. Com apenas 20 quilômetros de diâmetro, o pulsar PSR J0348+0432 chega a ser duas vezes mais massivo que o nosso Sol, criando uma supergravidade em sua superfície que é 300 bilhões de vezes mais intensa que a sentida na Terra. Esse peso pesado do Universo, que gira em torno de seu próprio eixo 25 vezes por segundo, vive em um exótico sistema binário com uma anã branca, que a orbita a cada duas horas e meia. Segundo o autor da pesquisa, John Antoniadis, do Instituto Max Planck, da Alemanha, esse pulsar "é também um excelente laboratório para a física fundamental", pois comprova a Teoria Geral da Relatividade, de Albert Einstein - segundo o físico, gravidade é uma consequência da curvatura do espaço-tempo criada por corpos com muita matéria e energia ESO Mais
Esquema mostra camadas da Terra e suas temperaturas: crosta, manto superior e inferior, núcleo externo e núcleo de ferro sólido. Novas técnicas permitiram a especialistas do Laboratório Europeu de Radiação Síncroton (ESRF, na sigla em inglês) determinar que a temperatura perto do centro da Terra seria de 6.000 graus Celsius. Isso é cerca de 1.000ºC acima da estimativa do experimento realizado por cientistas alemães em 1993 ESRF Mais
Imagens mostram nuvens formadas por material ejetado de Saturno após o impacto de pequenos objetos no planeta. Esta é a primeira evidência consistente de que meteoroides atingiram o gigante, mostram observações da sonda Cassini entre 2009 e 2012. Até então, astrônomos só tinham identificado os impactos à medida que eles ocorreram na Terra, na Lua e em Júpiter. Acima, em sentido horário de cima para baixo, montagem mostram os escombros encontrados no anel A (feitas de dois ângulos diferentes, com diferença de 24 horas entre elas), no anel C, no anel B e mais um no anel C Nasa/JPL-Caltech/Space Science Institute/Cornell Mais
O próximo trio de astronautas que será enviado à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) entram em uma cápsula para novos exercícios de simulação de voo no centro de treinamento em Star City, na região de Moscou, capital da Rússia, nesta sexta-feira (26). A norte-americana Karen Nyberg, o russo Fyodor Yurchikhin e o italiano Luca Parmitano (da esquerda para a direita) devem embarcar na nave Soyuz rumo à ISS no dia 28 de maio Sergei Remezov/Reuters Mais
A companhia Virgin Galactic anunciou que as viagens espaciais para turistas devem começar ainda este ano, após a nave SpaceShipTwo completar seu primeiro teste supersônico nesta segunda-feira (29). A nave quebrou a barreira do som ao acionar, pela primeira vez, seu sistema de propulsão de foguete e chegou a 16.764 metros de altitude. Segundo Richard Branson, dono do grupo Virgin, 580 pessoas já depositaram mais de US$ 70 milhões para participar do voo orbital de quase 2 horas Virgin Galactic Mais
Furacão com vórtice de 2.000 quilômetros atinge velocidade de mais 150 metros por segundo no polo Norte de Saturno, segundo registro da sonda Cassini, da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana). A imagem em falsa cor combina filtros com espectros sensíveis ao comprimento de onda da luz perto do infravermelho Nasa/JPL-Caltech/SSI Mais
Pesquisadores desenvolveram uma película artificial que sente a pressão do mesmo jeito que a pele humana, ficando com uma sensibilidade parecida à da ponta de um dedo humano. Usando feixes de nanofios de óxido de zinco, eles construíram uma série de 8.000 transístores, que, de forma independente, produzem um sinal eletrônico quando submetido à pressão mecânica. Segundo o grupo, o produto pode ajudar no desenvolvimento de uma pele artificial mais parecida com a humana, melhorando o tato de robôs, por exemplo Gary Meek/Georgia Tech Photo Mais
A astronauta norte-americana Karen Nyberg, o cosmonauta russo Fyodor Yurchikhin e o italiano Luca Parmitano (da esquerda para a direita) posam para fotos antes de eles entrarem no simulador da nave Soyuz, no centro de treinamento de cosmonautas Star City, na região de Moscou, na Rússia, nesta terça-feira (30). Os três devem ser lançados da base russa de Baikonur, no Cazaquistão, rumo à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) no fim de maio, inaugurando a missão 36 Yuri Kadobnov/AFP Mais
Embora exista durante todo o ano na Baía de Biscaia, na costa da França, o crescimento do fitoplâncton ocorre apenas na primavera. A intensidade da luz do Sol, o aumento da carga de nutrientes trazidas pelas correntes marítimas e o aquecimento da água estimulam a explosão dessas espirais gigantes de micro-organismos que podem ser vistas facilmente do espaço, como mostra esse registro do satélite Aqua, da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana), feito em 20 de abril de 2013 Nasa GSFC Mais
Duas galáxias espirais em processo de fusão ficaram cercadas por uma nuvem colossal de gás quente, mostra estudo da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana). O halo gasoso do sistema NGC 6240 é tão poderoso que se estende por mais de 300 mil anos-luz e pesa 10 bilhões de vezes a massa do nosso Sol. Os violentos choques que ocorrem entre as próprias galáxias expulsam o gás de cada uma para fora, criando uma grande bolha quente ao redor. Além disso, sugerem os astrônomos, uma explosão de formação de estrelas, que durou ao menos 200 milhões de anos, também pode explicar a origem dessa gigantesca nuvem no espaço. A supernova enriqueceu os gases quentes com o arremesso de grandes quantidades de difentes elementos, como oxigênio, magnésio e silício, o que fez a nuvem se expandir ainda mais até se misturar aos gases mais gelados que já existiam por lá. O estudo, que foi publicado no periódico "Astrophysical Journal", combina a visão de raios x do observatório Chandra, da Nasa, com a do campo visível do telescópio Hubble X-ray: Nasa/CXC/SAO/E. Nardini et al; Optical: Nasa/STScI Mais

Imagens do mês (abril/2013)

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE UOL CIÊNCIA



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos