Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/saude/album/2013/03/08/conheca-mulheres-que-se-submeteram-a-cirurgia-de-readequacao-sexual.htm
  • totalImagens: 25
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130308113037
    • Saúde [11180]; Transexuais famosas [62652]; transexualidade [30598]; Sexualidade [12479]; Comportamento [12404];
Fotos
Ariadna Arantes ficou famosa e conhecida do grande público depois de participar do "Big Brother Brasil 11". A modelo se submeteu à readequação sexual em 2009, na Tailândia, com o Dr. Kamol Pansritum - cirurgião famoso que já realizou mais de 3.000 cirurgias. "Ele é o homem que fez o encontro da minha alma com meu corpo", disse Ariadna. Em entrevista ao BOL, a modelo declarou que sofre rejeição, principalmente por parte das mulheres. "O fato de eu não sentir dores de cólicas não me faz menos mulher. Não existe dor maior do que ser rejeitada", desabafou a modelo Reprodução/Facebook/Ariadna Arantes Oficial Mais
Atualmente, Ariadna se dedica à carreira de atriz. Depois de estudar TV e Cinema, a modelo passou a se aventurar nos palcos teatrais. Mas ressalta que ainda tem muitos obstáculos para vencer. "Reafirmo que o preconceito é o maior problema - não para mim, mas para o preconceituoso. Ainda sou julgada pela minha transformação e por ter participado do 'Big Brother'", diz Ariadna. Na imagem, a ex-BBB Ariadna posa para campanha da grife Brasaimara intitulada "Brasaimara Vs Preconceito". O projeto propõe a educação contra intolerância sexual e racial, além de defender os direitos dos deficientes físicos e mentais Foto Rio News Mais
Roberta Nunes de Marchi fez o procedimento de transgenitalização há 16 anos, em Londres. Produtora de eventos e performer, Roberta Lerroux (nome artístico), que é formada em enfermagem e em patologia clínica, chegou a cursar dois anos de medicina em Paris. A morena também foi casada com um italiano Reprodução/Facebook Mais
No início dos anos 90, Roberta Nunes de Marchi estrelou o filme "Anni 90" ao lado de Christian De Sica (filho do renomado cineasta italiano Vittorio De Sica). De passagem pelo Brasil (Roberta mora na Suíça há 20 anos), a morena faz planos para retomar a carreira de atriz Reprodução Mais
O diretor-criativo da grife Givenchy, Riccardo Tisci, lançou em junho de 2010 a campanha de inverno 2010/2011 com a transexual brasileira Lea T. (na foto), que hoje é considerada uma das tops mais requisitadas pelas passarelas e capa de revistas pelo mundo. A beldade se submeteu à cirurgia em março de 2012. Filha do ex-jogador de futebol Toninho Cerezo, antes de entrar para o mundo da moda, Lea T. estudava medicina veterinária Foto Rio News Mais
Nos anos 80, Roberta Close desbancou beldades como Luiza Brunet, Monique Evans, Luma de Oliveira, Veluma e outras mulheres, e foi considerada a musa do Brasil. No Carnaval de 1984, Roberta chamou atenção da mídia, inclusive de um jornal norte-americano, que publicou a manchete pejorativa: "A modelo mais bonita do mundo é homem". A morena estampou várias capas de revista, inclusive da "Playboy". A bela também fez participações na TV. Atualmente, Roberta está casada e mora na Suíça Reprodução/Facebook Mais
Kelly Van De Veer, de 33 anos, é uma das figuras mais queridas no meio artístico holandês. A modelo, que fez a cirgurgia aos 19 anos, foi revelada ao público na segunda edição do "Big Brother" (2002) no país. Durante o confinamento, Kelly chegou a ter relação sexual com um brother - ela também foi uma das finalistas da atração. Após o reality, a bela fez participações na TV Reprodução Mais
Claudia Charriez é uma modelo de ascendência espanhola, mas nasceu e cresceu em Nova York (EUA). Recentemente, a loira, que venceu o concurso "América Next Top Model" em 2009, foi parar nos tribunais, depois de sofrer agressão pelo namorado. Em 2011, o modelo Taylor Murphy teria agredido a top, alegando que ela teria doença venérea Divulgação Mais
Isis Kink é uma modelo norte-americana que fez a cirurgia de redesignação sexual em 2009. A top também é uma das figurinhas mais requisitadas em desfiles e editoriais de moda Divulgação Mais
Sirapassorn Atthayakorn é considerada uma das mulheres mais bonitas da Tailândia. O título a fez conquistar a faixa de "Miss Rainha Internacional 2011" no país Divulgação Mais
Amanda Lepore é modelo, cantora, stripper, performer e musa do famoso fotógrafo norte-americano David LaChapelle. Ícone da noite de Nova York (EUA), Lepore fez a cirurgia na juventude, mas os procedimentos estéticos aos quais se submeteu depois proporcionaram à artista características caricatas - seios e lábios grandes, longos cílios e o cabelo loiríssimo (seu visual remete a figuras como Marilyn Monroe e Jessica Rabbit). Em 2009, a norte-americana participou de um evento de moda em São Paulo e se apresentou em uma casa noturna paulistana Divulgação Mais
Jackie Green, 19, tornou-se a mais jovem transexual do mundo, aos 16 anos. A inglesa foi protagonista de um documentário "Transsexual teen, beauty queen" (Adolescente transexual, rainha da beleza), que foi exibido pelo canal de TV inglês BBC Three em novembro de 2012. A produção abordou a tentativa de Jackie de se tornar Miss Inglaterra - a ruiva chegou à semifinais do concurso, mas não venceu. O filme também relata o drama vivido por Jackie - aos 4 anos, a garota disse para a mãe que Deus havia cometido um erro, "eu deveria ser uma garota". Aos 8 anos ela fez a transição social de garoto para garota e sofreu bullying na escola. A primeira tentativa de suicídio aconteceu aos 11 anos, por overdose. Mais tarde, aos 15, Jackie tentou tirar a própria vida por seis vezes, além de quase mutilar a genitália Reprodução/Facebook Mais
Aos 16 anos, apoiada pelos pais, Jackie Green fez a cirurgia de readequação sexual na Tailândia - que agora só permite o procedimento em pessoas maiores de 18 anos (no Brasil, é preciso ter mais de 21 anos para fazer a cirurgia). Atualmente, Jackie namora um garoto de sua idade e trabalha como hostess em uma loja de roupas e acessórios Reprodução/Facebook Mais
A cantora alemã Kim Petras, 21, também se submeteu à cirurgia de redesignação sexual aos 16 anos. Kim, que nasceu Tim, começou a tomar hormônio aos 12 anos. "O caso, pioneiro, foi polêmico na Justiça alemã. O tratamento só poderia ser feito na maioridade, mas os médicos consultados concordaram", disse o psiquiatra Alexandre Saadeh, do Instituto de Psiquiatria do HC de São Paulo, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo em 2009 Divulgação Mais
A norte-america Fallon Fox, 37, é lutadora de MMA e causou polêmica quando uma jornalista divulgou que a pugilista é transexual. Fox, que no último sábado (2) nocauteou uma mulher em 39 segundos em uma luta em Coral Cables, na Flórida (EUA), agora terá que lutar para conseguir subir ao pódio da semifinal do GP do peso-penas feminino do Championship Fighting Alliance (CFA), em 20 de abril. "Nosso departamento jurídico está atualmente investigando as informações em sua ficha de inscrição", disse a porta-voz da Comissão de Boxe do Estado da Flórida, Sandi Copes, à revista "Sports Illustrated". A lutadora, que fez a cirurgia em 2006, não tem contato com a família - no início da transição, foi classificada pelos pais como "gay confuso" Divulgação Mais
Depois da cirurgia, em 2005, a vietnamita Cindy Thai Tai tornou-se uma cantora de sucesso em seu país Reprodução Mais
Nong Tum, 33, fez história como lutadora de muay thai. Maquiada, a tailandesa subia ao pódio e derrotava os adversários. Atualmente, Tum dedica-se à vida artística e já estrelou filmes Reprodução Mais
Dana International, 41, fez a cirurgia de readequação sexual em 1993, em Londres. Depois disso, ganhou os palcos e é considerada uma das estrelas da música israelense Reprodução Mais
Mary Elizabeth Clark, 75, fez carreira na Marinha dos Estados Unidos, mas foi suspensa da corporação por causa de sua transexualidade. Nos anos 70, passou a militar pelos direitos dos transexuais. Converteu-se ao catolicismo nos anos 80 e se tornou freira. Clark é conhecida por trabalhos humanitários, principalmente por ajudar pessoas que sofrem com o vírus da Aids Reprodução Mais
Christine Jorgensen (1926-1989) foi uma das primeiras mulheres a se submeter a uma cirurgia de redesignação sexual, no início dos anos de 1950. George Jorgensen, seu nome de batismo, abandonou a carreira de soldado e partiu para a Dinamarca. Na volta, causou escândalo ao se apresentar como uma loira estonteante Reprodução Mais
April Ashley, 78, fez histórtia como um dos rostos mais bonitos da Inglaterra. Depois da cirurgia, no início dos anos 60, April se tornou modelo e fez partipações em filmes. Em 1970, depois de sete anos de casamento, seu marido, Arthur Corbett, pediu o cancelamento da união, alegando que April era "homem" - mesmo conhecendo a história da bela de Liverpool. April, que é considerada a primeira britânica a se submeter à transgenitalização, tinha na juventude uma beleza digna de Audrey Hepburn Reprodução/Telegraph Mais
A transexual Jenna Talackova ficou entre as 12 finalistas do Miss Universo Canadá, e empatou com outras três candidatas na escolha da Miss Simpatia. A vencedora da noite foi Sahar Biniaz, 26, que representou o Canadá no Miss Universo 2012 Mark Blinch/Reuters Mais
Uma transexual concorreu ao Miss Bumbum Brasil 2012. Amanda Sampaio representou o Estado da Bahia. A modelo fez a cirurgia em 2007, na Tailândia. A candidata teve a ideia de participar do concurso depois que a transexual Jenna Talackova participou do Miss Universo no Canadá Divulgação Miss Bumbum 2012 Mais
A modelo mineira Ana Carolina Marra fez seu primeiro ensaio nu estreando como a primeira transexual na seção "Trip Girl", na revista "Trip" de setembro. Carol fez revelações íntimas à revista: "A partir do momento em que os homens sabem que sou transex tudo muda. Mesmo que seja só ali, entre eu e eles, já me tratam como um pedaço de carne, querem ir escondidos pro motel... e isso eu não aceito. Não sou marginal ou um ET. Se não for assim não saio, prefiro ficar sozinha" Marcio Simch/Revista Trip Mais
A modelo mineira Ana Carolina Marra fez seu primeiro ensaio nu estreando como a primeira transexual na seção "Trip Girl", na revista "Trip" de setembro. "Não sou travesti, sou transex. É bem diferente. A travesti aceita seu membro, e o usa na relação. Já a transexual não se conforma com sua genitália, daí a necessidade da cirurgia", explica Carol Marcio Simch/Revista Trip Mais

Conheça mulheres que se submeteram à cirurgia de readequação sexual

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE UOL SAÚDE



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos