Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2016/12/23/conflitos-e-guerra-deixam-rastro-de-destruicao-em-aleppo.htm
  • totalImagens: 16
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20161223060000
    • Notícias [35976]; Internacional - Notícias [35978]; Síria [5609]; Aleppo [30828]; Guerra [53002];
Fotos

Pessoas caminham em frente à mesquita Umayyad, em Aleppo, na Síria. A foto foi tirada em 2009. Antes da guerra, a cidade síria atraía muitos turistas por ter grandes tesouros do Oriente Médio Omar Sanadiki/ Reuters Mais

Homens andam pelos destroços encontrados onde antes ficava a mesquita de Umayyad, em Aleppo, na Síria. Esta fotografia foi feita em dezembro de 2016. A cidade de Aleppo foi classificada como Patrimônio da Humanidade pela ONU (Organização das Nações Unidas), e sua destruição causa grande preocupação para arqueólogos e historiadores Omar Sanadiki/ Reuters Mais

Turistas passeiam pelo centro histórico de Aleppo, na Síria. A imagem foi feita em agosto de 2010. Durante os últimos anos, as lindas muralhas de pedra do local serviram como forte para o exército sírio lutar contra os rebeldes que ocupavam grande parte da Cidade Velha Sandra Auger/ Reuters Mais

Um membro das forças armadas do presidente da Síria, Bashar al-Assad, fica de guarda em frente a centro histórico da cidade. A imagem é de dezembro de 2016. Os recentes avanços repentinos do exército levaram a um cessar-fogo e à evacuação de insurgentes e de civis da região para o controle da cidade voltar a ser do governo Omar Sanadiki/ Reuters Mais

Sírios assistem um concerto no pátio da escola de al-Sheebani, na Cidade Velha de Aleppo, Síria. A fotografia foi feita em junho de 2009. Aleppo é uma cidade que já passou por diversas destruições. A cidade foi danificada pela invasão mongol em 1260, chegou a ser usada como quartel para tropas otomanas e sofreu grandes danos com um terremoto em 1822 Omar Sanadiki/ Reuters Mais

Uma foto geral de 2016 mostra os danos no pátio da escola de al-Sheebani, na Cidade Velha de Aleppo, Síria. Além da escola, casas de banho, mesquitas medievais, casas de comércio e a escola da igreja al-Shibani, evidência de tolerância religiosa na região, foram danificadas Omar Sanadiki/ Reuters Mais

Mulher brinca com guarda-chuva na entrada da escola de al-Sheebani, na Cidade Velha de Aleppo, Síria. A fotografia foi feita em 2008. Com a guerra, a cidade passou a ser dividida entre o governo e rebeldes, mas o exército manteve o controla da Cidade Velha mesmo quando estava cercada por insurgentes dos três lados e o único acesso era por um túnel Omar Sanadiki/ Reuters Mais

Em dezembro de 2016, a escola de al-Sheebani estava destruída na Cidade Velha de Aleppo, Síria. "Há um dano, mas pode ser gerenciado. A situação é boa dentro da cidadela, mas também existem áreas de desastre e danos reais", disse Mamoun Abdelkarim, diretor geral de Antiguidades da Síria Omar Sanadiki/ Reuters Mais

Clientes, de toalhas, descansam após tomar banho na casa de banho em Hamam El Nahasin, em Aleppo, na Síria. A imagem é de outubro de 2010. A cidade foi restaurada em 2004, mas a guerra afetou todo o município Khalil Ashawi/ Reuters Mais

O candelabro da casa de banho em Hamam El Nahasin caiu após conflitos em Aleppo, na Síria. A fotografia é de dezembro de 2016. Soldados afirmam que as explosões que aconteceram na cidade pareciam terremotos e que ainda há corpos de colegas que não foram retirados dos escombros da cidade Omar Sanadiki/ Reuters Mais

Em novembro de 2008, essa era uma das vistas gerais da cidade de Aleppo, na Síria. Antes da guerra, a cidade síria atraía muitos turistas por guardar tesouros do Oriente Médio Omar Sanadiki/ Reuters Mais

Já em dezembro de 2016, a vista geral da cidade de Aleppo, na Síria, não parece mais um local agradável para passar as tardes. Só escombros restaram. A cidade foi classificada como Patrimônio da Humanidade pela ONU (Organização das Nações Unidas), e sua destruição é razão de preocupação para arqueólogos e historiadores Omar Sanadiki/ Reuters Mais

A entrada de grande área de mercado da era islâmica, chamado de souk de al-Zarab, era desta forma em 2008, em Aleppo, na Síria. O local atraía turistas, mas foi destruído em combates entre 2012 e 2013 Omar Sanadiki/ Reuters Mais

Em visita com a imprensa pela destruída cidade de Aleppo, na Síria, um fotógrafo retratou como está a entrada de uma grande área de mercados da era islâmica, chamada de souk de al-Zarab, em dezembro de 2016 Omar Sanadiki/ Reuters Mais

Pessoas caminham pela mesquita de Umayyad em Aleppo, na Síria. O registro foi feiro em março de 2009. Com a guerra, a cidade passou a ser dividida entre o governo e rebeldes. O exército manteve o controle de algumas áreas que estavam cercadas por insurgentes criando túneis secretos Omar Sanadiki/ Reuters Mais

A mesquita de Umayyad, em Aleppo, na Síria, foi destruída. A cidade já passou por diversas destruições antes da guerra: foi danificada pela invasão mongol em 1260, chegou a ser usada como quartel para tropas otomanas e sofreu grandes danos com um terremoto em 1822 Omar Sanadiki/ Reuters Mais

Guerra deixa rastro de destruição em Aleppo; veja antes e depois da cidade síria

Últimos álbuns de Notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos