Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2018/03/21/conheca-o-urutu-o-blindado-que-o-exercito-esta-doando-ao-bope.htm
  • totalImagens: 8
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20180321161818
    • Notícias [35976];
Fotos

Blindados Urutu usados pelo Exército na missão de paz da ONU no Haiti estão sendo preparados para entrega ao Bope, a unidade de elite da Polícia Militar do Rio de Janeiro Exército Brasileiro / Divulgação Mais

Este blindado foi criado para transporte de tropas e para fazer missões de reconhecimento em guerras regulares. Mas ele se provou versátil para operar nas ruas estreitas de favelas sem danificar o asfalto e as construções. Ele faz curvas mais facilmente que blindados maiores. Exército Brasileiro / Divulgação Mais

O blindado participou de combates contra forças rebeldes Chimère no Haiti entre 2004 e 2007. Era usado para levar tropas para postos avançados em território inimigo e para combater milícias em favelas de Porto Príncipe. Iuri Dantas/Folhapress Mais

Durante a tomada da favela de Citè Soleil, no Haiti, por forças brasileiras em 2006, o Urutu foi usado para defender o posto avançado Ponto Forte 16 de ataques Chimères. Sua metralhadora Mag 7,62 era usada para supressão de fogo inimigo. Luis Kawaguti / Arquivo pessoal Mais

Ao longo da missão no Haiti, o Urutu sofreu várias modificações no Arsenal de Guerra de São Paulo. Foi instalada uma cabine de vidro blindado para proteger o motorista e anteparos blindados para proteger militares posicionados nas escotilhas. Antes disso acontecer, os soldados tinham que amarrar sacos de areia sobre o blindado para evitar que fossem atingidos por estilhaços de projéteis que se despedaçavam ao atingir a blindagem. Ricardo Bonalume Neto /Folhapress Mais

O Urutu também ganhou proteção blindada em sua torre de metralhadora. Na foto, um militar do Exército dentro da torre opera uma metralhadora pesada Mag 7,62 durante operação na favela da Vila Kennedy. Com a torre, o atirador não é atingido por tiros de fuzil disparados do alto de lajes. Luis Kawaguti / UOL Mais

Após 13 anos de serviço na missão de paz do Haiti, parte dos Urutus modificados foram levados para o Rio de Janeiro, onde passaram ser usados em missões da intervenção federal. Luis Kawaguti / UOL Mais

O Urutu está sendo substituído no Exército por um blindado de transporte de tropas mais moderno, o Guarani. Em março de 2018, o Exército recebeu da Iveco o Guarani de número 300. Após uma longa história de serviço em missões reais no exterior, o Urutu deve ser aposentado no Exército. Mas deve continuar vendo ação nas mãos do Bope, no Rio de Janeiro. Luis Kawaguti / UOL Mais

Conheça o Urutu, o blindado que o Exército está doando ao Bope

Últimos álbuns de Notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos