Topo

CarnaUOL

Anderson Baltar


Unidos de Padre Miguel define samba; Império da Tijuca tem final suspensa

Compositores campeões da Unidos de Padre Miguel comemoram a vitória - UOL
Compositores campeões da Unidos de Padre Miguel comemoram a vitória Imagem: UOL
Anderson Baltar

Anderson Baltar é jornalista, formado pela UFRJ e tem 42 anos. Com mais de 15 anos de experiência na mídia carnavalesca, foi assessor de imprensa da União da Ilha e Império Serrano, produtor de Carnaval da TV Globo e trabalhou em coberturas de desfiles nas rádios Manchete e Tupi. Desde 2011, é âncora e coordenador da Rádio Arquibancada, web rádio com programação inteiramente voltada para o Carnaval. Em 2015, lançou o livro "As Primas Sapecas do Samba", ao lado dos também jornalistas Eugênio Leal e Vicente Dattoli.

07/09/2019 17h01

Duas escolas da Série A (Grupo de Acesso) do Carnaval carioca se prepararam para escolher o seu samba-enredo para o Carnaval 2020. Se, na Unidos de Padre Miguel, tudo transcorreu com tranquilidade, no Império da Tijuca, a festa teve que ser interrompida no meio. Por falta de alvará, o evento, que acontecia na quadra da Alegria da Zona Sul, foi suspenso por ordem da Polícia Militar.

Apesar dos esforços do presidente da escola, Antônio Marcos Teles, o Tê, que alegou não saber das irregularidades, a definição do samba da verde e branca deverá ficar para a próxima sexta-feira. A tendência é que o concurso aconteça na quadra da Unidos da Tijuca.

Já em Padre Miguel, seis parcerias disputaram o direito de representar o enredo "Ginga", do carnavalesco Fábio Ricardo, na Sapucaí. Por volta das 4h da manhã, o diretor de Carnaval, Cícero Costa, anunciou a vitória da parceria formada por Samir Trindade, Jr Beija-Flor, Ribeirinho, Guto Biral , Davi Show Serrinho, Ricardo da G. Braga , Dilson PS Medeiros e Rômulo Presidente.

A Unidos de Padre Miguel será a sexta escola a desfilar no sábado de Carnaval, em busca da vaga para o Grupo Especial de 2021.

Confira o samba da Unidos de Padre Miguel:

Nego, malandragem de Angola
Fujão de senzala, moleque meu irmão
Eu vi um nego, guerreiro ancestral
Na Dança do ritual
Pra fazer revolução

Pé descalço no céu, berimbau na mão

Okô, oo era senhor
Chora o capoeira
Sonhava um tempo de paz
Cordel na beira do cais
Deu meia lua e não foi de brincadeira
Rabo de arraia levantou poeira
Paranauê , paranauê Paraná

Jogo de dentro, São Bento, filosofia
Maculêlê, Maria
Paranauê camará

E lá vai o Capoeira ( zum zum zum zum)
Feito brisa a liberdade ( na rasteira mata um)
Foi o mestre na Bahia
Foi aluno em Palmares
E quando vejo o povo da Vila Vintém
Que na briga não teme ninguém
Lembro o Capoeira
O nosso herói se fez Besouro e bamba
É filho desse quilombo
Resiste aprendendo a amar o samba

Girou , gira , jogador
Abre a roda pra cultura brasileira
Gingou ,ginga , vencedor
É a Unidos de Padre Miguel capoeira