Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/ciencia/album/2016/07/06/veja-imagens-de-ciencia-do-mes-julho2016.htm
  • totalImagens: 18
  • fotoInicial: 18
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20160706220016
    • Ciência e Saúde [76752]; Ciência [45097];
Fotos

RADIOTELESCÒPIO GIGANTE - A China terminou neste domingo (3) a construção do maior radiotelescópio do mundo, em uma região rural da província chinesa de Guizhou, no sudoeste do país. O equipamento, que só será inaugurado em setembro, tem 500 metros de diâmetro e 4.450 painéis. O radiotelescópio será usado para analisar ondas procedentes do espaço para ajudar na compreensão do universo e também na busca de vida extraterrestre Liu Xu/Xinhua Mais

RUMA À ESTAÇÃO ESPACIAL - A nave espacial Soyuz é preparada no cosmódromo Baikonur, no Cazaquistão. Em sua próxima missão, prevista para o dia 7 de julho, a Soyuz levará três astronautas para a Estação Espacial Internacional (ISS) Shamil Zhumatov/Reuters Mais

CHEGAMOS EM JÚPTER - Cientistas da Nasa comemoram após a sonda espacial Juno entrar com sucesso na órbita do planeta Júpiter, o maior do Sistema Solar. A missão, que custou de US$ 1,1 bilhão, chegou ao destino após cinco anos de viagem e deverá investigar o interior do gigante gasoso Robyn Beck/AFP Mais

PRONTOS PARA A VIAGEM - O astronauta japonês Takuya Onishi (no topo), Kate Rubis da Nasa (no centro) e o cosmonauta russo Anatoly Ivanishin (embaixo) se despendem antes de embarcar na nave espacial Soyuz. A nave será lançada nesta quinta-feira (7), em Baikonur, no Cazaquistão, e levará a tripulação até a ISS (Estação Espacial Internacional, em sigla em inglês) Bill Ingalls/ Nasa/ AP Mais

TCHAU, TERRA. OLÁ, ISS - Lançamento da nave russa Soyuz, com três tripulantes a bordo, é registrado por alguns fotógrafos amadores da base de Baikonur, no Cazaquistão. A Soyuz MS-01, um novo modelo da mítica série de naves espaciais criadas há meio século na extinta União Soviética, decolou rumo à Estação Espacial Internacional (ISS) com o russo Anatoli Ivanishin, o japonês Takutya Onishi e a americana Kathleen Rubins Shamil Zhumatov/ Reuters Mais

TRÊS NÃO É DEMAIS - Uma equipe internacional de astrônomos anunciou a descoberta de um estranho planeta em um sistema solar distante que conta com três sóis. Cientistas afirmam que o mais comum é encontrar sistemas solares com dois sóis, não três ou mais. O planeta (à esq.) foi batizado de HD 131399Ab, e está localizado a cerca de 340 anos-luz da Terra, na constelação Centaurus L. Calcada/ European Southern Observatory/ AFP Mais

CAOS DE SUPERTUFÃO - Satélite da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) registra uma imagem térmica do supertufão Nepartak, que está sobre Taiwan. Com chuvas torrenciais e as rajadas de vento mais fortes registradas em um século, o Nepartak obrigou mais de 15.000 pessoas a abandonarem suas casas. Segundo a Nasa, três pessoas morreram e 142 ficaram feridas Nasa Goddard MODIS Rapid Response Mais

NEBULOSA DO CARANGUEJO - Imagem obtida pelo telescópio espacial Hubble revela o núcleo da Nebulosa do Caranguejo -- resíduos de uma estrela que explodiu há mais de mil anos e um dos objetos astronômicos mais estudados dos últimos tempos. A estrela de nêutrons que fica no centro da Nebulosa do Caranguejo tem aproximadamente a mesma massa do Sol, mas comprimida em uma esfera incrivelmente densa que fica a apenas alguns quilômetros de diâmetro. Girando 30 vezes por segundo, a estrela de nêutrons dispara feixes detectáveis de energia que fazem com que o centro pareça pulsante NASA/ESA Mais

DESTROÇOS COM CENTENAS DE ANOS ACHADOS - O Ministério da Cultura da Grécia divulgou fotos de mergulhadores investigando destroços de embarcações oriundas de períodos que variam da antiguidade até o século 19. Entre os destroços mais interessantes descobertos neste ano, estão três relativos ao período arcaico, das culturas helenística e romana, e um quarto do terceiro para o quarto século oriundo de colônias romanas no norte da África Ministério da Cultura da Grécia/AFP Mais

OLHADA PROFUNDA EM ÓRION - Astrônomos conseguiram ter a visão mais profunda e abrangente da nebulosa Órion graças ao instrumento HAWK-I, instalado no telescópio VLT (Very Large Telescope) situado no Chile. Nessa "olhadela" descobriram que existe aproximadamente dez vezes mais anãs marrons e objetos isolados de massa planetária do que os conhecidos até agora nessa nebulosa. A descoberta sugere que Órion pode ser formada, em proporção, por muitos objetos de baixa massa que outras regiões de formação estelar mais próximas e menos ativas ESO/Divulgação Mais

FLAGRA INÉDITO EM BURACO NEGRO - A Agência Espacial Europeia (ESA) conseguiu provar a existência de um vórtice gravitacional em um buraco negro com a ajuda de um observatório de raio-x em órbita. A descoberta elucida um mistério que persegue astrônomos há mais de 30 anos e ajudará a mapear matérias bem próximas de buracos negros, além de abrir portas a futuras investigações da relatividade geral de Einstein. O achado ocorreu com a observação de que a matéria que cai em um buraco se aquece enquanto se aproxima do fim e atinge milhões de graus quando está perto de sumir para sempre - nesta temperatura, emite brilho de raio-x no Espaço ESA/ATG medialab Mais

LINHA DE NEVE D'ÁGUA VÍSIVEL EM EXPLOSÃO ESTELAR - O telescópio Alma, localizado no deserto do Atacama, no Chile, obteve a primeira observação mais nítida de uma linha de neve de água no interior de um disco protoplanetário. Tal linha marca o local onde a temperatura no disco que rodeia uma estrela jovem diminui o suficiente para que se possa formar neve. O aumento no brilho da estrela V883 Orionis aqueceu o interior do disco, empurrando a linha de neve de água para uma distância muito maior do que o normal, permitindo observá-la pela primeira vez A. Angelich (NRAO/AUI/NSF)/ALMA (ESO/NAOJ/NRAO) Mais

DINOSSAURO COM BRAÇOS DE "CRIANÇA" - Esta ilustração mostra dois dinossauros predadores do período Cretáceo chamados de Gualicho shinyae, caçando outro dinossauro bípede herbívoro no norte da Patagônia, há 90 milhões de anos. Por meio de fósseis encontrados na Argentina, cientistas puderam descrever a aparência do dinossauro carnívoro, parecido com o tiranossauro rex. Ele tinha cerca de oito metros de comprimento, mas braços do tamanho dos membros superiores de uma criança humana Cortesia de Jorge Gonzalez e Pablo Lara/Reuters Mais

DELIVERY ESPACIAL - A empresa privada SpaceX lançou em Cabo Canaveral, na Flórida, a cápsula Dragon com o foguete reutilizável Falcon 9 para transportar para a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) mais de duas toneladas de materiais. A Dragon deverá se acoplar com a ISS no dia 20 de julho, enquanto o Falcon 9 tentará de novo pousar com sucesso em uma embarcação em alto-mar para voltar a ser usado John Raoux/AP Mais

CRATERA EM MARTE - A nave espacial Mars Express da ESA (Agência Espacial Europeia) fotografou uma cratera no solo de Marte. A cratera, visível no canto superior direito da imagem, tem cerca de 4 km de profundidade e 50 km de diâmetro. A região fotografada fica ao sudoeste do planeta, em uma planície chamada de Mare Serpentis, o mar de serpentes ESA/DLR/FU Berlin Mais

FOTO COM FILTRO? - Imagem feita pelo telescópio espacial Hubble mostra um aglomerado de galáxias em um "Universo desordenado", a cerca de quatro bilhões de anos-luz de distância. Na foto, vê-se uma deformação do espaço, por causa do efeito de lente gravitacional. A enorme massa do aglomerado distorce e amplia a luz das galáxias distantes, ajudando cientistas a estudá-las J. Lotz (STScI)/ Nasa/ ESA Mais

VOLTA AO MUNDO - O avião Solar Impulse 2 pousou às 4h05 locais de terça-feira em Abu Dabi (21h05 de segunda-feira, hora de Brasília), concluindo a última etapa de sua inédita viagem de volta ao mundo, de mais de 42 mil km, usando o sol como única fonte de energia. "Lancei o projeto @solarimpulse em 2003 para transmitir a mensagem de que as tecnologias limpas podem conseguir o impossível", disse o piloto suíço Bertrand Piccard Karim Sahib/AFP Mais

JÚPITER TEM FONTE PRÓPRIA DE ENERGIA -- A Grande Mancha Vermelha é a provável fonte de calor alternativa de Júpiter. Um novo estudo publicado na revista Nature revela que as ondas acústicas ou gravitacionais que emanam da Grande Mancha Vermelha -- a maior tempestade do Sistema que tem duas vezes o tamanho da Terra -- é a razão do superaquecimento da atmosfera superior do planeta gasoso. Até então, todas a tentativas foram incapazes de explicar por que as atmosferas dos planetas gasosos tem temperatura muito superior à que seria esperada se o Sol fosse sua única fonte de energia Karen Teramura, UH IfA, James O?Donoghue Mais

Veja imagens de Ciência do mês (julho/2016)

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE UOL CIÊNCIA

UOL Cursos Online

Todos os cursos