João Godinho/O Tempo/AE

Chuvas pelo Brasil

Após simulação de desastres no Nordeste, Defesa Civil prepara plano nacional de prevenção e alerta contra chuvas

Carlos Madeiro
Especial para o UOL Notícias

Em Maceió

As cidades de Maceió (AL), Recife (PE) e Salvador (BA) foram palco do primeiro simulado de desastres naturais do país. Durante toda a manhã deste sábado (27), comunidades em áreas de risco das três capitais do Nordeste --que sofrem de forma frequente com as chuvas—foram treinadas, de forma simultânea, a agirem em casos de alerta e de acidentes. Em todos os casos, os simulados foram realizados com sucesso.

A ideia da Sedec (Secretaria Nacional de Defesa Social) é expandir o treinamento a comunidades de outras cidades e, com base na experiência deste sábado, criar um sistema de alerta para as áreas de risco. Com apoio da Universidade Federal de Santa Catarina, que acompanhou os simulados, deve ser criado um plano nacional de prevenção de desastres naturais.

Segundo o subsecretário da Sedec, Ivan Ramos, que participou da simulação em Maceió, o resultado da experiência foi bastante positivo. “Fui surpreendido com o resultado. O envolvimento da comunidade, a conscientização do risco que estas famílias estão correndo e o que elas podem fazer para diminuir os efeitos da chuva, certamente, é o melhor que podemos tirar desta simulação”, afirmou.

Com base na experiência, a Sedec pretende discutir os resultados apresentados das três capitais e desenvolver um plano nacional. “Vamos agora reunir as três cúpulas, de Maceió, Recife e Salvador, para apararmos as arestas e elaborarmos um projeto-piloto. A partir daí, poderemos levar a ideia para o país inteiro”, destacou.

Simulação com fuga

A simulação deste sábado foi dividida em três etapas: desocupação com resgate, cadastramento das vítimas e assistência aos desabrigados. Um dia antes, foi emitido um alerta de forte chuva pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres, com as comunidades sendo avisadas por carro de som, mensagens de celular e líderes comunitários da possível aplicação do plano de evacuação.

Em Maceió, onde surgiu a ideia, o local escolhido pela Sedec foi o Vale do Reginaldo, onde 50 famílias simularam um processo de evacuação e ocupação de abrigos após fortes chuvas “destruírem” o local.

O processo foi rápido e, ao contrário do tempo dos últimos dias, ocorreu sob sol. Logo cedo, o alarme soou, e os moradores foram sendo visitados por integrantes da Defesa Civil e comunicados da necessidade de deixar as casas. Houve também a simulação de um resgate dentro de uma casa e dentro do riacho Salgadinho, que corta a região.

Com o transporte disponibilizado e rota de fuga preparada, as 50 famílias foram levadas para uma base comunitária, vizinha à Igreja do Bairro. A população aprovou e apoiou a ação.

O carpinteiro Janílson da Silva, 40, mora no Vale do Reginaldo desde 1990 e nunca tinha visto ação parecida na comunidade. “Já cheguei a perder minha casa, porque um barranco despencou sobre ela. Não recebi sequer uma visita de governos. Se esse tipo de instrução tivesse sido feito antes, tinha poupado o sofrimento de muita gente”, disse.

Se esse tipo de instrução tivesse sido feito antes, tinha poupado o sofrimento de muita gente

Janílson da Silva, carpinteiro

A dona de casa Lucineide da Silva, 39, levou nove pessoas da família, entre filhos, sobrinhos e netos, para o treinamento. “Eu aprendi muita coisa hoje. Além de saber como devemos fazer em uma situação de emergência, aprendemos o que pode ser feito para prevenir e diminuir os estragos causados pela chuva. Além de passar um sábado diferente, como se tudo fosse uma grande brincadeira”, contou.

Em Recife, 40 famílias do Córrego do Sargento, na Linha do Tiro, foram treinadas. Na capital pernambucana, uma pequena falha foi constada: nem todos os números de telefonia celular cadastrados receberam torpedo informando da ação. Moradores também aproveitaram para cobrar providências das autoridades, para que sejam feitas obras no córrego que corta a comunidade, evitando o transbordamento. Mesmo assim, a população participou, e o treinamento foi realizado com sucesso.

Em Salvador, segundo informou a Defesa Civil de Salvador, o simulado ocorreu sem problemas e sob sol. As 50 famílias do Bosque Real foram levadas para a Escola Municipal Novo Marotinho, onde receberam almoço após o dia de operações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos