PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Médico é preso por "lavar" R$ 60 milhões no interior de São Paulo

Ellen Lima<BR>Especial para o UOL Notícias<BR>Em São José do Rio Preto (SP)

16/08/2011 16h06

O médico Oscar Victor Rollemberg Hansen, proprietário de usina beneficiadora de borracha em São José do Rio Preto (438 km de São Paulo), foi condenado a 14 anos de prisão nesta segunda-feira (15) pelo juiz da 5ª. Vara Criminal da comarca, Caio César Melluso.

Hansen foi condenado por estelionato, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção. Ele teria fraudado notas fiscais e desviado R$ 60 milhões de recursos do ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços.

O empresário mantinha várias empresas fantasmas para lavagem de dinheiro: Interior Borrachas; Solbor Borrachas; Construtora Progresso e Olicar. De acordo com o inquérito, todas eram usadas para fraudar o sistema tributário.

A prisão do empresário é resultado da Operação Ouro Branco, executada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial contra o crime Organizado), de São José do Rio Preto, comandada pelos promotores João Santaterra Júnior e Gilberto Ramos Oliveira Júnior, que desde 2009 investigam nove suspeitos.

Além de Hansen, também está preso Francisco Borges Souza Júnior, seu braço direito e considerado laranja pela polícia. 

Hansen está sendo mantido na Delegacia de Investigações Gerais de São José do Rio Preto. Ele já ficou preso de 29 de junho a 21 de julho, mas foi solto por determinação do Superior Tribunal de Justiça.

O advogado do empresário, Roberto Podval, vai entrar com recurso no Tribunal de Justiça de São Paulo. Ele iria mandar hoje um emissário a São José do Rio Preto para tomar conhecimento dos detalhes da sentença proferida pelo juiz. 

Cotidiano