Topo

A partir do dia 30, interessados em obter vistos para os EUA vão gastar menos

Do UOL, em São Paulo

20/04/2012 09h43

A partir do dia 30 de abril, o brasileiro que quiser solicitar o visto norte-americano vai gastar menos. Isso porque duas taxas serão excluídas e o interessado irá pagar apenas a taxa de solicitação do visto, no valor de US$ 160.

Hoje, o brasileiro que deseja tirar o visto para os Estados Unidos gasta cerca de R$ 350, pois além da taxa de solicitação, precisa desembolsar R$ 38 para agendar a entrevista e mas R$ 40 para as despesas referentes à entrega do passaporte com o visto. Essas duas taxas serão mantidas até o dia 29 de abril, e depois serão excluídas.

Com isso, mesmo com o aumento recente da taxa de solicitação (que antes era de US$ 140), o gasto será menor. Por isso, quem está planejando entrar com o pedido de solicitação do visto pode esperar até o final do mês para economizar.

A redução de gastos faz parte de um novo processo de concessão de vistos que inclui agendamento e entrevistas. A Embaixada dos Estados Unidos disse que a expectativa é aumentar o número de atendimentos e diminuir o tempo de espera entre agendamentos e entrevistas.

A entrevista deverá ser marcada no site http://brazil.usvisa-info.com. Em seguida, a embaixada enviará e-mail detalhando como o interessado na obtenção do visto deve proceder.

Em outra medida que visa facilitar a solicitação do visto, a Embaixada dos Estados Unidos decidiu que a partir de 7 de maio serão abertos novos centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (Casv) em Brasília, Belo Horizonte, Recife, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Nesses centros serão coletados os dados biométricos do solicitante antes do comparecimento a um dos consulados em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Recife e na Embaixada dos Estados Unidos em Brasília. Os interessados em obter o visto que tenham menos de 15 anos e mais de 66 não precisam colher impressões digitais, mas devem entregar fotos 5x7.

As mudanças nos serviços de concessão de vistos a brasileiros foram negociadas pela presidenta Dilma Rousseff no último dia 9, quando ela esteve em Washington, nos Estados Unidos. Durante reunião com o presidente norte-americano, Barack Obama, Dilma apelou sobre a necessidade de mudar o sistema em vigência. Na ocasião, foi anunciada ainda a abertura de mais dois consulados em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e Belo Horizonte, em Minas Gerais, até o final de 2013. (Com Agência Brasil)

Mais Cotidiano