Topo

Governo conclui que incêndio em transformador foi causa de apagão no Norte e Nordeste

Sabrina Craide

Da Agência Brasil, em Brasília

2012-09-24T19:19:43

24/09/2012 19h19

O governo concluiu na tarde desta segunda-feira (24) que a causa inicial do apagão que atingiu as regiões Norte e Nordeste no último sábado (22) foi um incêndio em um transformador. Em reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), chegou-se a primeira conclusão de que o problema começou na subestação de Imperatriz, no Maranhão.

A proteção local, de acordo com o governo, não funcionou da forma esperada. Com isso, um esquema de emergência foi acionado, desconectando as regiões Norte e Nordeste do resto do Sistema Interligado Nacional (SIN). Para equilibrar a geração e o consumo local, as distribuidoras fizeram um corte seletivo da distribuição de energia em algumas localidades.

O problema atingiu 11 Estados. Ficaram sem energia elétrica os 9 Estados da Região Nordeste e dois da Região Norte: Pará e Tocantins. Esses Estados estão interligados ao SIN.

O diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, disse que a pane que ocorreu no último fim de semana foi totalmente diferente do apagão registrado em 2011 na região Nordeste.

Segundo ele, o desligamento foi de cerca de 35% do total das cargas e a recomposição de mais de 70% da carga ocorreu em menos de 20 minutos. Para Chipp, sem o esquema de desligamento seletivo, a falta de energia teria atingido mais regiões.

“Por causa do corte programado, a retomada ocorreu rapidamente, as distribuidoras identificam as carga e todos os estados contribuem com o desligamento de um percentual de sua carga. Esse esquema é concebido para atuar de forma seletiva, não é um desligamento intempestivo, como em um blackout”.

O ministro de Minas e Energia em exercício, Márcio Zimmermann, informou que os equipamentos estavam com a manutenção em dia. “Mesmo com a manutenção, existe a possibilidade de equipamentos falharem”, disse.

A ONS deverá concluir em 20 dias o Relatório de Analise de Perturbação, com as conclusões das causas do problema. Esse relatório será encaminhado à Agência Nacional de Energia Elétrica. Amanhã (25), haverá uma nova reunião entre o ONS, a Eletronorte e as distribuidoras locais.

Mais Cotidiano