Topo

Arcebispo do Rio celebra missa por vítimas de Santa Maria no Cristo Redentor

2.fev.2013 - População participa de missa celebrada pelo arcebispo do Rio de Janeiro,  Dom Orani Tempesta,  em memória dos jovens que morreram na tragédia de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. A celebração ocorreu no Cristo Redentor, no Corcovado, no Rio de Janeiro - Gustavo de Oliveira/Arquidiocese do RJ
2.fev.2013 - População participa de missa celebrada pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, em memória dos jovens que morreram na tragédia de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. A celebração ocorreu no Cristo Redentor, no Corcovado, no Rio de Janeiro Imagem: Gustavo de Oliveira/Arquidiocese do RJ

Do UOL, em São Paulo

02/02/2013 16h01

Uma missa de 7º dia em memória às vítimas de Santa Maria (RS) foi realizada neste sábado (2), no Cristo Redentor, no Rio de Janeiro (RJ). A solenidade foi celebrada pelo arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, por volta das 11h. 

O secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, e a chefe da Polícia Civil, Martha Rocha, participaram da missa. Beltrame é natural de Santa Maria.

“Esta é uma manifestação da dor da população do Rio de Janeiro, que através do Governo do Estado, pôde fazer uma homenagem às vítimas e aos familiares num lugar tão bonito que é o monumento Cristo Redentor”, disse o secretário, que estava acompanhado da mulher, Rita Paes.

Acompanhado da família, Beltrame, que nasceu e viveu boa parte da vida em Santa Maria, disse que a celebração da missa foi uma forma de prestar uma homenagem às vitimas da tragédia do último domingo. “A missa foi uma maneira que o Rio de Janeiro, o Brasil e o mundo – porque há também aqui pessoas do mundo inteiro e também de outras partes do país - encontraram para prestar solidariedade e homenagear esses jovens que se foram tão cedo. Espero que os exemplos e a alegria deixados por esses jovens sirvam de força para que a cidade continue com a sua vocação de ser um centro cultural de referência para todo o país”.

Para Martha Rocha, o momento é de solidariedade.

“Acho que neste momento de dor a única coisa que podemos fazer, na verdade, é sermos solidários a esta dor rezando por estas pessoas e, sobretudo, pelas suas famílias que perderam de uma forma tão trágica e rápida seus entes queridos”.

A missa teve a presença ainda do padre Antonello Sio, da Diocese de Palestrina, na Itália, que recebeu das mãos de dom Orani uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, e uma miniatura do Cristo Redentor.

(Com informações da Agência Brasil)

Mais Cotidiano