Topo

Mulher encontra besouro em esfirra do Habib's no Rio; empresa havia sido multada há menos de um mês

Julia Affonso

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/02/2013 13h08Atualizada em 27/02/2013 15h07

Acompanhado de um grupo de amigos, o advogado Felipe Bacelar foi ao restaurante Habib’s, do Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio de Janeiro, no último domingo (24). Ao pedir uma esfirra de espinafre, uma de suas amigas encontrou um besouro misturado ao recheio do salgado.

Em sua página no Facebook, o advogado contou o que havia ocorrido, e seu relato foi compartilhado centenas de vezes, acompanhado da foto da comida com o inseto. No que chamou de “Via Crúcis do Consumidor”, Bacelar explicou que ele e o grupo reclamaram e “o trato foi o seguinte: a mesa não paga”. “E assim ficou. Minha amiga que quase comeu o bicho não quis levar isso adiante, e paramos por aí”, relatou.

Procurado, o Habib’s informou que a situação foi resolvida dentro da loja e, caso a empresa tenha que tomar alguma medida corretiva, ela será feita internamente. Em nota enviada ao UOL, o restaurante afirmou também que “procura sempre manter o alto padrão de qualidade em atendimento, higiene, serviços e produtos em todas as lojas, e como empresa franqueadora”.

Esta é a segunda vez que a franquia do Recreio dos Bandeirantes é envolvida em casos de irregularidade em menos de um mês. No início de fevereiro, o restaurante foi multado pela Vigilância Sanitária municipal em R$ 1.207,27 porque a cozinha estava em desacordo com as normas sanitárias impostas pelo órgão. Pela sanção, o Habib's teria direito a 30 dias para se readequar, mas, com o novo caso, pode ser autuado como reincidente e até ter a cozinha interditada. Está prevista uma visita da Vigilância Sanitária ao restaurante nas próximas semanas, para que a cozinha seja novamente avaliada. A assessoria de imprensa do Habib's, no entanto, nega a existência da multa e diz que a loja foi notificada para fazer alguns ajustes no restaurante.

De acordo com o advogado, depois de o restaurante ter liberado a conta, ele quis denunciar o estabelecimento e procurou o Procon-RJ, que o direcionou à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O órgão, por sua vez, indicou a Vigilância Sanitária municipal como o setor que seria responsável por lidar com a situação.

“Estou fazendo essa denúncia online, que com certeza será a única a atingir seu fim de proteger todos nós de ambientes como aqueles promovidos e vividos no restaurante Habib’s (pelo menos no do Recreio dos Bandeirantes). Espero que você não passe por isso. E, se passar, espero que encontre o inseto inteiro, e nunca pela metade”, escreveu Bacelar em sua página.

Segundo o Procon-RJ, o atendente que fez a ocorrência de Felipe agiu de maneira errada quando transferiu sua ligação à Anvisa. O órgão se desculpou pelo caso e afirmou que, como responsável pelas relações de consumo, se for procurado novamente pode mandar uma equipe de fiscalização até a loja. Caso sejam encontradas irregularidades, o Habib’s corre o risco de ser advertido ou multado.

A Vigilância Sanitária do município abriu um procedimento de fiscalização do restaurante e deu o prazo de 15 dias úteis para resposta, segundo Bacelar. “Quero deixar bem claro que eu não tenho nada contra o Habib’s, muito menos contra seus funcionários. (...) Só acho um absurdo um restaurante com tanto nome a zelar e tão querido pelo povo estar em pleno século 21 desrespeitando as relações de consumo de forma tal cabal. É inaceitável”, disse o advogado em seu relato.

Mais Cotidiano