Filhote de baleia jubarte encalha e morre no litoral do Rio Grande do Norte

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

  • Heldene Santos/Divulgação

    Voluntários cobriram a baleia com lençóis para proteger do sol

    Voluntários cobriram a baleia com lençóis para proteger do sol

Um filhote de baleia jubarte encalhou e morreu na praia de Tourinhos, no município de São Miguel do Gostoso, litoral norte do Rio Grande do Norte, nesta quinta-feira (18). O animal foi encontrado por pescadores por volta das 8h e não apresentava sinais aparentes de ferimentos. Após várias tentativas de reconduzir a baleia à costa, por volta das 19h30, biólogos e veterinários constataram a morte do animal.

Uma operação para ajudar o animal a voltar para o fundo do mar foi montada hoje e envolve biólogos e veterinários do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e da UERN (Universidade Estadual do Rio Grande do Norte), além de voluntários da ONG Amjus (Associação de Meio Ambiente, Cultura e Justiça Social), que monitora as atividades de animais marinhos no litoral norte do Estado.

Ao longo do dia, as equipes fizeram várias tentativas para o animal seguir mar adentro, mas sem sucesso. Segundo o voluntário da ONG Amjus, Acássio da Silva Melo, a equipe fez amarrações na baleia e a puxaram para dentro do mar com ajuda de um barco, mas a baleia acabou retornando à beira-mar.
 
"Ela estava meio desorientada. Quando colocamos a baleia numa área mais profunda do mar ela ficou fazendo movimentos da esquerda para a direita e acabou voltando para a praia. Fizemos mais outra tentativa, mas não conseguimos que ela seguisse para dentro da Costa", disse Melo.

Agora à noite, a equipe que monitorava o animal traçou um novo esquema para levar animal para dentro do mar, na maré alta, por volta das 4h da madrugada desta sexta-feira (19). A operação teria ajuda de dois barcos que iriam puxar o animal com amarrações para dentro da costa e alinhá-lo para seguir as correntes marinhas para o fundo do mar.

"Os pesquisadores vão fazer a necropsia para descobrir a causa da morte da baleia, mas há indício de que ela estava doente pelo comportamento dela. Se ela estava doente piorou com a desidratação e sofreu muito com a maré alta, que a jogou sobre as pedras", explicou o presidente da ONG Amjus, Heldener Santos.
 
Heldene Santos/Divulgação
Voluntários jogaram água do mar para manter a pele do animal hidratada
 
Voluntários cobriram o animal com lençóis para proteger do sol e jogaram água do mar ininterruptamente em cima da baleia para manter a sua pele hidratada. Uma retroescavadeira foi usada para abrir uma espécie de canal para que a água do mar chegasse ao local que a baleia encalhou.
 
O filhote mede cerca de nove metros de comprimento. O peso do animal nem o sexo não foram informados. A baleia jubarte quando adulta pode atingir até 17 metros. Ela é conhecida como baleia-cantora porque os machos produzem uma espécie de canto para atrair as fêmeas para acasalamento.
 
Segundo a Amjus, nesta época do ano é comum ocorrer encalhes de animais marinhos no litoral do RN porque eles saem em busca de águas mais quentes no oceano Atlântico e acabam sendo levados por correntes marinhas para a praia. Acredita-se que o animal perdeu a rota e foi levado pelas correntes por ser a sua primeira viagem para a costa brasileira.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos