Professora morre após 2 meses no hospital, e incêndio em creche de MG chega a 13 mortes

Do UOL, em São Paulo

  • PM-MG/Divulgação

    Creche Gente Inocente foi alvo de um ataque incendiário no dia 5 de outubro

    Creche Gente Inocente foi alvo de um ataque incendiário no dia 5 de outubro

A professora Jéssica Morgana Silva Santos, de 23 anos morreu nesta segunda-feira (4), na Santa Casa de Montes Claros (MG), depois de quase dois meses respirando com a ajuda de aparelhos. Ela é uma das vítimas do ataque incendiário que ocorreu na creche Gente Inocente, no último dia 5 de outubro, em Janaúba (550km de Belo Horizonte).

A informação é da Santa Casa de Montes Claros, segundo a qual Jéssica morreu hoje às 14h46. Permanecem internados na unidade, ambos com quadro estável, dois meninos de 4 e 5 anos.

Jéssica, que trabalhava na creche, é a 12ª vítima da tragédia causada pelo segurança Damião Soares dos Santos, 50, que era funcionário municipal desde 2008. Depois do ataque, ele ateou fogo sobre o próprio corpo e também morreu.

Com a do segurança, foram, ao todo, 13 mortes. A última havia sido registrada no último dia 6 de novembro, quando a funcionária Geni Oliveira Lopes Martins, que havia completado 63 anos no dia do ataque, também não resistiu. Além de Santos, Jéssica e Geni, na tragédia ainda morreram nove crianças da creche e a professora Heley Abreu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos