Topo

Boas Notícias


Fiel, cão late e ajuda a resgatar criança de 3 anos perdida por 8h em mata

Reprodução/Instagram/Bombeiros de Goiás
12.fev.2019 - Criança de três anos é resgatada após oito horas perdida em mata Imagem: Reprodução/Instagram/Bombeiros de Goiás

Aliny Gama

Em Maceió 

2019-02-13T09:14:32

13/02/2019 09h14

Uma criança de três anos foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros de Goiás após ficar oito horas perdida em uma mata fechada no povoado de Barbosilândia, entre os municípios de Posse e Damioanópolis, região nordeste do estado, na madrugada de ontem. A menina não se machucou e já está com os pais.

A criança, que não teve a identidade revelada, teria saído da chácara onde mora com a família por volta das 18h30 de segunda-feira e caminhou sozinha por cerca de 2,5 km. Na mata, ela ficou perdida por oito horas e sua única companhia foi o cachorro de estimação da família.

Segundo informações dos Bombeiros, os latidos do cachorro e as pegadas deixadas pela menina no caminho ajudaram os profissionais a localizá-la. 

"A criança estava muito assustada e o cachorro ficou o tempo todo com ela. Apesar da pouca idade da criança, a família contou que era hábito deixar a menina sair sozinha para casa de parentes que moram vizinho à chácara. Mas ela demorou a chegar e saíram atrás", contou o soldado Rhilne Xavier Guimarães, do Corpo de Bombeiros, que participou do resgate.

Parentes encontraram pegadas na mata que seriam da menina, mas não conseguiram desenhar o caminho para chegar até a criança e acionaram os Bombeiros. "Os rastros da menina e do cachorro nos levaram a um local, mas inicialmente não a vimos. No mesmo instante, observamos latidos e fomos nos guiando. A menina estava dormindo no chão com o cachorro junto dela, como se a protegesse", relatou Guimarães. 

O soldado contou que a menina correu risco de morte porque há presença de onças na região. "A própria família da garota relatou que já viu onças próximo à propriedade dela. Graças a Deus, a menina estava ilesa", destacou o bombeiro. 

A criança estava com algumas picadas de mosquitos e com frio. Por não apresentar machucados, ela foi levada para casa e entregue aos pais. Os nomes da menina e dos pais não foram divulgados pelo Corpo de Bombeiros para preservar a privacidade da família.
 

Mais Boas Notícias