PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Baleia de 15m e quase 40 toneladas encalha e morre em praia de Salvador

Alexandre Santos

Colaboração para o UOL, em Salvador

30/08/2019 13h35Atualizada em 30/08/2019 18h53

Uma baleia da espécie jubarte morreu na manhã de hoje cerca de cinco horas após encalhar na praia da orla de Coutos, bairro localizado no subúrbio ferroviário de Salvador. O mamífero foi localizado por pescadores da região, por volta das 4h.

Ao UOL, a bióloga Luena Fernandes, do Instituto Baleia Jubarte, informou que o animal era adulto, media 15 metros de comprimento e pesava cerca de 39 toneladas.

De acordo com a especialista, esse é o 11º encalhe de baleia registrado na costa da Bahia em 2019 —no Brasil, até o momento, já são 39.

"Quando chegamos ao local, por volta das 7h30, encontramos a baleia ainda viva. Tentamos articular o resgate. Infelizmente, ela não resistiu e acabou morrendo", detalhou a bióloga. A especialista diz que o instituto recebeu o chamado de resgate às 5h.

Luena Fernandes afirma que, por enquanto, não é possível precisar a causa da morte do animal. Para isso, técnicos coletaram amostras para a realização de exames.

Antes da chegada dos profissionais do Instituto Baleia Jubarte, moradores tentaram manter a baleia viva jogando água sobre seu corpo.

Um homem que atuava como voluntário, contudo, acabou se ferindo durante um movimento brusco do animal. Suspeita-se que ele tenha sofrido uma fratura em uma das pernas.

O encalhe da jubarte ocorre 24h depois de um animal da mesma espécie ser encontrado morto na praia de Plataforma, distante cerca de 8 km dali.

Baleia encalhada em Salvador - Secom/Prefeitura de Salvador - Secom/Prefeitura de Salvador
Imagem: Secom/Prefeitura de Salvador

Recolhimento de carcaça deve durar dois dias

No início da tarde, 22 agentes da Limpurb (Empresa de Limpeza Urbana) deram início ao trabalho de recolhimento dos restos mortais da baleia, em ação conjunta com o Instituto Baleia Jubarte. A operação deve durar até dois dias, diz Marcus Passos, presidente do órgão.

O processo é feito com a utilização de facas de açougue, já que é preciso retalhar o corpo do animal para colocá-lo num caminhão e transportá-lo ao aterro sanitário da cidade.

A previsão é que a operação de hoje prossiga até a maré se manter baixa, por volta das 15h. A ação, então, será retomada amanhã, a partir das 7h30, com uma equipe reforçada de 44 agentes.

Temporada de reprodução atrai cerca de 20 mil baleias

Estudo do Projeto Baleia Jubarte - que há 30 anos monitora o processo de reprodução dos animais - diz que a temporada de baleias no litoral da Bahia ocorre entre os meses de julho e novembro.

Trata-se de um processo migratório, no qual elas deixam o inverno rigoroso da região da Antártida e são atraídas pelas águas quentes do litoral brasileiro.

Estima-se que, nesse período reprodutivo, cerca de 20 mil mamíferos da espécie passem pela costa baiana.

As aparições, de acordo com especialistas do projeto, são mais comuns no sul do estado.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado 1° parágrafo desta matéria, a baleia ficou encalhada por cinco horas e não duas. A informação já foi corrigida.

Cotidiano