PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses
Governo de SP anuncia unificação de postos de Detran e Poupatempo

Meta do governo de SP é chegar a 340 unidades do Poupatempo nos próximos dois anos - Edson Lopes Jr/A2 Fotografia/Divulgação
Meta do governo de SP é chegar a 340 unidades do Poupatempo nos próximos dois anos Imagem: Edson Lopes Jr/A2 Fotografia/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

12/08/2020 13h05

O governo de São Paulo irá unir os postos do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) aos do Poupatempo a partir da próxima semana. A informação foi apresentada hoje pelo vice-governador do estado, Rodrigo Garcia (DEM), em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Segundo Garcia, com a união dos dois serviços, o Poupatempo passará a ter 340 unidades nos próximos dois anos, contra as 75 atuais.

"É a maior expansão do Poupatempo em seus 23 anos de história", comemorou o vice-governador. "A partir de agora, Detran e Poupatempo são um único lugar de atendimento ao público, e essas unidades serão transformadas em unidades presenciais do Poupatempo nos próximos dois anos", completou.

Ainda de acordo com Rodrigo Garcia, os postos do Detran passarão a incorporar também serviços não relacionados a trânsito.

O atendimento presencial dos postos do Poupatempo — suspenso em decorrência do novo coronavírus — será retomado a partir de 19 de agosto, nas cidades das fases laranja e amarela do Plano São Paulo, a lista de medidas de retomada social e econômica no estado. As unidades deverão seguir protocolos sanitários para funcionar.

Carteiras de habilitação

Com a reabertura do Poupatempo, o governo paulista pretende sanar uma reclamação recorrente nos últimos meses: de motoristas que não receberam suas CNHs mesmo após aprovação em exames teóricos e práticos de direção. Segundo autoescolas, a impressão dos documentos depende de uma empresa terceirizada, que não está atuando durante a pandemia.

"A gente, de fato, tem uma empresa terceirizada que faz a impressão das CNHs. Esses sites de impressão funcionam dentro dos postos Poupatempo; portanto, a impressão dessas CNHs não está acontecendo neste momento", reconheceu Ernesto Mascellani Neto, diretor-presidente do Detran-SP.

"Nós tínhamos um estoque de 65 mil CNHs que estavam em poder do Detran e dos postos Poupatempo que já foram postadas pelo correio. A gente tem também a versão digital da CNH que, quando o cidadão solicita, recebe em poucas horas. Portanto, a gente buscou alternativas para que o cidadão não ficasse desassistido."

No entanto, Mascellani reconheceu a possibilidade de um "número residual" de documentos que podem ter ficado nos postos do Poupatempo sem entregas.

"Pode ter ficado um número residual entre o fechamento dos postos e o volume que já tinha sido impresso. Pode ser que ali a gente tenha um volume residual, que não foi impresso, portanto essa CNH não foi entregue", acredita.

Cotidiano