PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

PM dispersa festa clandestina com mais de 100 pessoas, mas ninguém é preso

Jovens flagrados em festa clandestina em Macapá - Divulgação/Polícia Militar
Jovens flagrados em festa clandestina em Macapá Imagem: Divulgação/Polícia Militar

Jean Sfakianakis

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/02/2021 17h08

Uma festa clandestina com mais de 100 pessoas foi interrompida pela polícia na zona norte de Macapá (AP), no sábado (2). Ninguém foi preso.

Moradores da região norte da capital amapaense denunciaram o evento após se incomodaram com o som alto de música e a movimentação de carros e de indivíduos em uma casa alugada.

Ao chegarem ao local, os militares flagraram todas as pessoas sem máscara, contrariando as regras de prevenção contra a covid-19. O organizador do evento e a recepcionista fugiram no local, de cordo com a PM (Polícia Militar).

Na imagem, dezenas de jovens aparecem com as mãos na cabeça e pernas abertas após uma provável recomendação do 2º Batalhão da Polícia Militar, que inspecionou a condição legal dos indivíduos presentes.

Ao UOL, o departamento de comunicação da Polícia Militar do Estado do Amapá disse que houve diversas interdições em eventos clandestinos na cidade, mas que a PM não tinha o objetivo de prender ninguém, mas de dispersar o público a fim de evitar a disseminação do novo coronavírus.

"As equipes vão ao local para fazer a dispersão mesmo, não é nem para prender, a não ser que haja algum foragido da justiça. Normalmente vão para encerrar a festa", informou a PM.

Conforme atualização da Prefeitura de Macapá no dia 21 de fevereiro, o município tem 841 óbitos e 35.566 casos confirmados de covid-19.

Cotidiano