PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Casal morre por asfixia em motorhome em Gramado, diz delegado

Do UOL, em São Paulo

05/08/2021 16h06Atualizada em 07/08/2021 03h37

A secretária de Educação da cidade de Gravataí (RS), Sonia Oliveira, e o marido, Ricardo Abreu, foram encontrados mortos na terça (3) em um motorhome nas serra gaúcha, em Gramado. Segundo o delegado Gustavo Barcellos, informações preliminares indicam que os dois morreram por asfixia.

Ao UOL, o delegado informou que o casal tinha ido a um camping da cidade no sábado (31), onde ficariam até segunda (2). Entretanto, eles não retornaram e a família resolveu acionar a polícia. "A família ficou bastante preocupada e a polícia foi ao local e viu que ali estavam os dois corpos. Tiveram que arrombar a porta do veículo."

Ainda, de acordo com o delegado, o IML (Instituto Médico Legal) ainda não finalizou o laudo, mas já foi confirmado que a causa da morte foi asfixia por intoxicação de monóxido de carbono.

"Provavelmente eles estavam dormindo, não perceberam que o gás entrou no motorhome. Ao que indica a cena do fato, ele morreu dormindo mesmo. Ela ainda teria tentado reagir, mas caiu no corredor do veículo. A perícia de engenharia mecânica constatou defeitos no aquecedor da água, o que levou a essa combustão errada, gerando o monóxido de carbono", diz Barcellos.

O delegado ainda afirmou que as investigações continuam e que agora buscam identificar quem montou o veículo. Não há suspeita de homicídio, já que não havia sinais de violência e nem crime patrimonial, pois nenhum pertence foi levado do veículo.

A prefeitura de Gravataí lamentou a morte da secretária municipal. "Uma das figuras públicas mais queridas de Gravataí, com dezenas de anos de atuação na política", diz comunicado.

Sonia era filha do ex-prefeito e ex-deputado estadual Dorival de Oliveira. O casal deixa dois filhos e um neto.

O atual prefeito da cidade, Luiz Zaffalon (MDB), decretou luto oficial de três dias e suspendeu as aulas de ontem.

Cotidiano