PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Escritório de deputada federal é invadido e depredado em Belém

A deputada Vivi Reis (PSOL-PA), ao lado do prefeito de Belém Edmilson Rodrigues (PSOL) - Reprodução/Twitter
A deputada Vivi Reis (PSOL-PA), ao lado do prefeito de Belém Edmilson Rodrigues (PSOL) Imagem: Reprodução/Twitter

Luciana Cavalcante

Colaboração para o UOL, em Belém

18/09/2021 20h20

O escritório da deputada federal paraense Vivi Reis (PSOL) foi invadido e depredado na madrugada de hoje (18). Segundo a parlamentar, é a segunda vez que o espaço é violado. Desta vez, o notebook de trabalho foi levado.

A deputada mostrou o resultado da invasão em um vídeo nas redes sociais. Documentos que estavam guardados em armários do escritório estavam espalhados pelo chão. Os invasores também destruíram louças de dois banheiros. O caso foi registrado na Seccional Urbana de Polícia de São Brás. Em nota, a Polícia Civil informou que instaurou procedimento e investiga o caso.

O escritório funciona em uma casa no bairro de Nazaré, área nobre de Belém. Vivi Reis disse que descobriu a invasão ao chegar com a equipe pela manhã.

"Tivemos reunião ontem e as meninas fecharam tudo. Hoje, quando chegamos para uma atividade do mandato, que já estava agendada, encontramos tudo revirado", afirmou ao UOL.

Ela acredita que os ladrões tenham arrombado uma janela que fica no andar superior para ter acesso ao imóvel. "Era o único local que estava violado e com o vidro quebrado. A perícia também coletou amostras de sangue que estavam no chão, que podem indicar que a pessoa se feriu na invasão."

Ainda segundo Vivi, o escritório fica em frente a um terreno abandonado e entre duas casas que estão fechadas, o que pode ter facilitado a ação dos bandidos.

Segunda invasão, de acordo com deputada

De acordo com Vivi Reis, é a segunda vez que o escritório é invadido. Na primeira, ocorrida no fim de julho, vários objetos foram roubados. "Na época preferimos não dar repercussão ao caso porque pensávamos que foi uma situação de furto comum."

Desde então, um vigilante fazia a segurança noturna no escritório. Mas ele não foi, pois a vigilância eletrônica seria instalada nos próximos dias.

O que chamou a atenção da parlamentar desta vez foi o vandalismo e o fato de os invasores não terem levado objetos que poderiam ser revendidos. "Na primeira vez, levaram a TV, o bebedouro elétrico."

O computador roubado era da equipe desde antes do seu mandato. Ela diz que o equipamento pertence ao PSOL e era usado nas atividades do mandato. "Tinha documentos, planilhas e material audiovisual usado no nosso trabalho, mas nada sigiloso. Talvez que roubou achasse que tinha."

Para Vivi Reis, quem entrou no seu escritório não tinha objetivo de roubar e deu indícios que ira voltar. "A questão principal é que destruíram coisas da casa. Se queriam apenas roubar, roubariam e iriam embora", avalia.

A deputada federal também é integrante da Comissão de Direitos Humanos e Minoria da Câmara e tem atuação em pautas de negros, LGBTQIA + e de mulheres, entre outras. Ela é a primeira bissexual assumida a virar deputada federal.

"Não sei nem o que pensar porque a gente sabe que a nossa atuação incomoda muito, é diferenciada no sentido das pautas que fazemos, que são polêmicas, de direitos humanos, LGBT. Mas não consigo hoje fazer essa associação porque não tenho elementos concretos. Só quero que isso seja investigado."

A deputada federal anunciou que sua segurança pessoal será reforçada e o escritório vai mudar de endereço. "Não temos nem mais clima para continuar lá."

Cotidiano