Topo

Conteúdo publicado há
10 meses

Homem negro é carregado com pés e mãos amarrados por PMs após prisão em SP

Do UOL, em São Paulo

06/06/2023 22h38Atualizada em 07/06/2023 14h12

Um homem negro de 32 anos foi detido por policiais militares e foi arrastado depois de ter pés e mãos amarrados com corda, na Vila Mariana, em São Paulo.

O que aconteceu:

O homem teria resistido à prisão e, segundo a Polícia Militar, precisou ser dominado e amarrado por quatro policiais militares. O caso ocorreu no domingo (4) e uma denúncia em vídeo da ação ganhou força nas redes sociais nesta terça-feira.

Os policiais militares alegaram que o homem teria dito que correria e não ficava quieto e um deles alegou ter ralado o joelho na ação. Os agentes alegaram ainda que ele chegou a dizer que "pegaria a arma dos policiais e daria vários tiros" neles. O vídeo foi registrado na UPA da Vila Mariana.

Os PMs foram afastados e um inquérito será instaurado para apurar a conduta dos agentes. "A Polícia Militar lamenta o episódio e reafirma que a conduta assistida não é compatível com o treinamento e valores da instituição".

O homem negro foi apontado como o responsável por entrar, junto a um amigo e um adolescente, em uma unidade do supermercado OXXO, na zona sul de São Paulo, por volta das 23h30 e furtado alguns produtos, conforme consta no boletim de ocorrência. Ele foi preso em flagrante após ser encontrado com duas caixas de bombons e confirmado "informalmente" o furto.

De acordo com representante do supermercado, foram furtados alimentos e bebidas alcoólicas, no valor aproximado de R$ 500. Ele vai responder por furto qualificado, dada a ação em grupo, resistência à prisão, ameaça e corrupção de menores, por estar acompanhado de um adolescente.

A Prefeitura de São Paulo afirmou que solicitou as autoridades competentes a completa investigação dos fatos nos termos da legislação em vigor.

As imagens ganharam força nas redes sociais após múltiplas denúncias, a exemplo do Padre Julio Lancellotti, que informou que o homem estava em situação de rua e desarmado e questionou: "A escravidão foi abolida?".