Topo

Conteúdo publicado há
11 meses

Três pessoas são detidas por crime de ódio e apologia ao nazismo no RS

Operação no Rio Grande do Sul mirou grupo que fazia apologia ao nazismo - PCRS/Divulgação
Operação no Rio Grande do Sul mirou grupo que fazia apologia ao nazismo Imagem: PCRS/Divulgação

Colaboração para o UOL

06/06/2023 13h43

Uma operação da DPCI (Delegacia de Combate à Intolerância), com apoio da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), prendeu três pessoas por crimes de ódio no Rio Grande do Sul.

O que aconteceu

A operação cumpriu quatro mandados de busca e apreensão na manhã de hoje (6) nas cidades de Porto Alegre, Canoas, Nova Santa Rita e Novo Hamburgo;

Durante a operação foi apreendido um farto material de apologia ao nazismo e ao fascismo, como símbolos, literatura nazista, celulares, equipamentos eletrônicos, uma garrucha, simulacros de arma de fogo e munições de diversos calibres;

Além das apreensões, três pessoas também foram presas por suspeitas de crime de ódio;

O grupo era responsável pelo aliciamento de pessoas pelas redes sociais, jogos e aplicativos de mensagens de acordo com a delegada Tatiana Barreira Bastos;

As investigações conduzidas pela DPCI tiveram duração de aproximadamente seis meses, com foco principal no monitoramento dos indivíduos detidos;

O objetivo das investigações era cessar o aliciamento de menores e desarticular o grupo através das prisões das lideranças, afirmou o delegado Christian Nedel, diretor do Departamento de Grupo de Vulneráveis.

Este grupo exibe mensagens de caráter neonazista, antissemítico e racista. A ideologia utilizada pelo grupo tem como principal característica ser aceleracionista, ou seja, com finalidade de recrutamento de jovens nas redes sociais, atraídos por discursos nazistas e fascistas, direcionando jovens a praticar crimes graves e bárbaros, como ataques a escolas e espaços públicos. Delegada Tatiana Barreira Bastos