Conteúdo publicado há 1 mês

Locador de imóvel é preso por câmera oculta em tomada para gravar banheiro

A Polícia Civil de Goiás prendeu um empresário de 36 anos, nesta sexta-feira (19), por suspeita de instalar uma microcâmera escondida na tomada do banheiro de uma casa que ele alugava, em Anápolis.

O que aconteceu

Fracismar Fernandes da Silva é suspeito de gravar o banho dos hóspedes, inclusive crianças e adolescentes. De acordo com a investigação, em fevereiro deste ano uma jovem de 16 anos, cuja família havia alugada a residência do empresário, descobriu a microcâmera instalada na tomada.

Local foi periciado pela Polícia Técnico-Científica de Goiás, que confirmou a existência da câmera. As imagens eram captadas de dentro do banheiro, transmitidas em tempo real e ficavam armazenadas.

Câmera ficou instalada por cerca de duas semanas. Em relato à polícia, a família que alugou o imóvel disse acreditar que o empresário instalou a câmera no dia em que foi até a residência sob a justificativa de que precisava retirar algum objeto. Na ocasião, ele pediu para usar o banheiro, momento em que, segundo a Polícia Civil de Goiás, ele deve ter escondido o aparelho.

Outras vítimas. Fracismar é proprietário de uma empresa de energia solar, o que lhe dá acesso ao interior de várias residências. Por esse motivo, os investigadores acreditam que ele pode ter instalado câmeras em outras casas para gravar os moradores.

A polícia cumpriu mandado de busca e apreensão na residência de Francismar e apreendeu dispositivos eletrônicos para serem periciados. O UOL não conseguiu localizar a defesa do suspeito. O espaço segue aberto para manifestação.

Deixe seu comentário

Só para assinantes