'Cão simpático' pode ser um risco: como proteger seu pet de envenenamento?

Casos de envenenamento de cães na Barra da Tijuca, no Rio, têm chamado a atenção nos últimos dias. Entre os animais, estão dois cachorros do ator Cauã Raymond.

O presidente da Câmara dos Vereadores do Rio, Carlo Caiado (PSD), estima que cerca de 40 cães podem ter sido envenenados —uma das hipóteses é o uso de produtos químicos para dedetizar ambientes internos e calçadas.

Alguns cuidados podem prevenir o contato dos animais com produtos perigosos ou ajudar no atendimento de emergência, em caso de contaminação.

Como evitar o envenenamento de animais?

A publicitária Izabela Falci Junqueira e o cachorro Dior
A publicitária Izabela Falci Junqueira e o cachorro Dior Imagem: Arquivo Pessoal

Paulo da Silva Junior, médico veterinário e professor da Faculdade Arnaldo, e o biólogo Kayron Passos comentaram algumas das principais medidas para evitar e lidar com o envenenamento de cães.

O primeiro cuidado começa no passeio. É preciso estar atento a pessoas que se aproximam e possam oferecer algum alimento.

Condicione o animal a não lamber a calçada, o meio-fio e os canteiros. O veterinário explica que apesar de ser uma atitude comum, pode existir risco de intoxicação.

Continua após a publicidade

"Cão simpático" pode ser um risco. Os profissionais alertam que um cachorro dócil pode deixar estranhos se aproximarem — e/ou aceitar iscas envenenadas. No entanto, é possível treinar o animal em casa para que não tenha esses comportamentos. Recorrer a um adestrador é a melhor saída, de acordo com os especialistas.

Atenção especial aos cães de guarda. A dica anterior também vale para animais que têm acesso mais próximo da rua por portões —que geralmente agem instintivamente "protegendo o local".

Cuidado com a grama. Algumas áreas verdes podem ter aplicação de químicos para controle de pragas, que podem fazer mal aos cães.

Em casa, use produtos químicos conhecidos e deixe-os fora do alcance dos cães, que tem um instinto exploratório.

Em caso de intoxicação ou suspeita de envenenamento, nunca use receitas caseiras ou dicas 'da internet' . Na maioria dos casos, é preciso que o animal receba uma lavagem gástrica e, dependendo, medicamentos para degradar a substância venenosa ingerida Kayron Passos, biólogo.

Deixe seu comentário

Só para assinantes