Topo

Avião com 104 pessoas cai na Líbia; governo descarta atentado terrorista

Equipes de resgate e de segurança vasculham destroços do avião que caiu na Líbia  - Abdel Meguid al-Fergany/AP
Equipes de resgate e de segurança vasculham destroços do avião que caiu na Líbia Imagem: Abdel Meguid al-Fergany/AP

Do UOL Notícias*

Em São Paulo

12/05/2010 05h06

Atualizado às 09h47

Uma criança holandesa sobreviveu ao acidente envolvendo um Airbus A330 de propriedade da empresa aérea Afriqiyah Airways, que caiu na madrugada desta quarta-feira (12) nas proximidades do aeroporto de Trípoli, capital da Líbia, segundo o ministro de Transportes líbio, Mohamed Zidane. A aeronave transportava 104 pessoas e chegava de Johannesburgo, na África do Sul.

O número de vítimas ainda é contraditório, mas a agência de notícias AFP contabiliza ao menos 103 mortos, de acordo com informações repassadas pelas autoridades do país. A agência de notícias Reuters informa que o garoto que sobreviveu à tragédia foi levado para um hospital próximo ao aeroporto.

Zidane anunciou a localização de 96 corpos de diversas nacionalidades do Airbus A330. O ministro líbio indicou também, conforme a agência oficial líbia "Jana", que os serviços de emergência localizaram a caixa-preta da aeronave e abriram uma investigação para determinar as causas do acidente.

Imagens do local do acidente

Ele descartou, no entanto, a hipótese de atentado terrorista e assinalou que as buscas continuam para encontrar os outros ocupantes do avião.

O avião transportava 93 passageiros e 11 tripulantes e deveria pousar em Trípoli às 6h10 no horário local (1h10 de Brasília), mas caiu a cerca de 100 metros da cabeceira da pista do aeroporto. De Trípoli, o avião seguiria rumo ao aeroporto de Heathrow, o principal de Londres.

Segundo um porta voz do ministério sul-africano, Nomfanelo Kota, o avião desapareceu durante a noite de ontem. O porta voz disse que a aeronave transportava passageiros de várias nacionalidades, incluindo britânicos e sul-africanos. Todos os 11 tripulantes seriam líbios, de acordo com um funcionário da Afriqiyah Airways.

O ministério de Relações Exteriores da Holanda afirmou que havia muitos holandeses no voo, porém não confirma que um menino teria sobrevivido, segundo a agência de notícias France Presse.

As autoridades da Líbia confirmaram a queda do Airbus A330, mas não informaram o local exato da queda ou a situação dos passageiros que estavam a bordo.

O governo líbio ainda não esclareceu se o avião já estava sobre a pista de pouso, mas afirmou que algumas testemunhas no aeroporto disseram não ter visto a aeronave pousar. O tempo na região nos últimos dias tem estado claro e ensolarado, de acordo com relatos de agentes do aeroporto de Trípoli.

A companhia aérea Afriqiyah foi fundada em 2001 e começou suas operações com cinco aviões alugados. Em 2007, a empresa assinou contrato com a Airbus na França e adquiriu 11 aviões. A empresa foi criada com capital estatal, mas hoje opera com capital misto administrado por um Fundo de Investimentos Líbio-Africano.

*Com informações das agências internacionais 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Internacional