Topo

Atentado em igrejas e hotéis do Sri Lanka deixa mortos e feridos

21.abr.2019 - Ambulância em frente a uma das igrejas atacadas em atentado no Sri Lanka - ISHARA S. KODIKARA / AFP
21.abr.2019 - Ambulância em frente a uma das igrejas atacadas em atentado no Sri Lanka Imagem: ISHARA S. KODIKARA / AFP

Camila Rodrigues da Silva

Do UOL, em São Paulo

21/04/2019 04h14Atualizada em 21/04/2019 07h56

Uma série de pelo menos oito ataques a bomba contra quatro hotéis, três igrejas --onde muitos cristãos comemoravam o Domingo de Páscoa-- e um condomínio deixou ao menos 187 mortos e 469 feridos hoje no Sri Lanka.

As primeiras seis explosões ocorreram por volta das 8h45 no horário local (23h30 de sábado em Brasília), em pelo menos três hotéis de luxo e também em uma igreja na capital Colombo.

Houve também explosões em igrejas em Katana, no oeste do país, e em Batticaloa, no leste da ilha, informou à agência de notícias Efe o porta-voz da polícia do Sri Lanka, Ruwan Gunasekara.

A sétima explosão aconteceu no começo da tarde (fim da madrugada em Brasília) em uma pensão situada a cerca de 100 metros do zoológico de Dehiwala, a 10 quilômetros ao sul do centro de Colombo.

Logo depois, veio o oitavo ataque, desta vez em um condomínio residencial em Dematagoda, também na capital.

Explosões deixam mortos no Sri Lanka

UOL Notícias

"Por favor, permaneçam em calma e dentro das casas. Há muitas vítimas, incluindo estrangeiros", afirmou no Twitter o ministro para Reformas Econômicas e Distribuição Pública do país, Harsha de Silva, após visitar alguns dos lugares atacados.

Silva afirmou que foi convocada uma reunião de emergência e se mostrou comovido pelo que tinha visto.

"Cenas horríveis. Vi membros amputados derramados por todos lados. Equipes de emergência estão espalhadas em todos os pontos. (...) Levamos muitas vítimas para o hospital, esperamos ter salvado muitas vidas", relatou o ministro.

Imagens divulgadas pela imprensa local mostram a magnitude da explosão em pelo menos uma das igrejas, com o teto do templo semidestruído, escombros e corpos espalhados enquanto o povo tenta socorrer os feridos.

Os fiéis comemoravam hoje o Domingo de Páscoa, o dia mais importante dentro dos ritos da Semana Santa.

Os ataques contra minorias religiosas na ilha vêm se repetindo, os últimos de relevância em 2018, quando o Governo teve que declarar estado de emergência depois de confrontos entre muçulmanos e budistas.

No Sri Lanka a população cristã representa 7%, enquanto os budistas são cerca de 70%, os hinduístas 15% e os muçulmanos 11%.

* Com agência internacionais

Internacional