PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Clientes estão presos há 3 dias em pub bloqueado por nevasca no Reino Unido

Bar inglês fica coberto por neve após tempestade  - Reprodução/Facebook
Bar inglês fica coberto por neve após tempestade Imagem: Reprodução/Facebook

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/11/2021 09h48Atualizada em 29/11/2021 12h29

Um pub localizado em Yorskshire Dales, no Reino Unido, está com 60 pessoas clientes isolados por conta da nevasca Arwen, que atingiu o norte da região na sexta-feira (26). No comércio, o proprietário oferece acampamento improvisado e uma competição de karaokê para entreter clientes, que ficaram sem ter acesso aos outros lugares por conta das estradas bloqueadas pela neve.

"Todos nós vamos dormir aqui novamente esta noite. Ninguém mais vai a lugar nenhum agora" disse a gerente do The Tan Hill Inn, à Sky News. "Vamos garantir que todos fiquem seguros."

neve - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Grupos de família e amigos foram ao bar na sexta-feira assistir a um tributo à banda inglesa Oasis, quando foram surpreendidos pela tempestade de neve, que em outros pontos da região causou mortes de três pessoas.

Apesar do imprevisto, o clima é de descontração, segundo os relatos.

"Alguns ainda não querem ir embora. As pessoas estão pegando os números umas das outras e prometem voltar no ano que vem e torcer para que neve de novo", disse um dos sócios do local, Mike Kenny, ao Yorkshires Post.

Na segunda noite no bar, os "hóspedes" juntaram 300 libras (cerca de R$ 2,5 mil) em dinheiro para gratificar os funcionários do bar, que continuaram trabalhando.

"Os chefs têm sido fantásticos, cozinhando o que podem. Hoje eles esperam assar alguns bolos e distribuí-los enquanto as pessoas brincam na neve", disse o empresário.

Apesar do clima amistoso no The Tan Hill Inn, a agência de meteorologia britânica colocou parte do país em alerta vermelho por conta dos riscos da forte nevasca.

Rodovias foram interditadas, carros ficaram cobertos por neve e muitos locais tiveram ausência de energia durante o final de semana.

Os serviços meteorológicos pediram à população para permanecer longe das costas porque "as fortes ondas colocam suas vidas em risco".

Internacional