Exclusivo para assinantes UOL

Freakonomics.com: perguntas feitas com frequência para Nate Silver

Stephen J. Dubner e Steven D. Levitt

Nate Silver é o dono do site político FiveThirtyEight.com, onde sua mistura de domínio das estatísticas e bom senso na análise dos dados e resultados de pesquisa eleitoral antes da eleição presidencial norte-americana de 2008 o transformaram na maior nova estrela da política - isto é, fora um certo Barack Obama. Silver não se saiu tão bem em suas previsões para o Oscar - ele acertou apenas quatro dos seis principais prêmios- mas ele permanece em destaque, assinando um contrato com o Penguin Group USA para dois livros. Nós os aguardamos ansiosamente. Enquanto isso, ele concordou em participar das perguntas e respostas do Freakonomics. Bom proveito. P.: Em meu leito de morte, eu gostaria de ter dedicado mais tempo a... R.: Concluir "Grand Theft Auto 4". P.: Em meu leito de morte, eu gostaria de ter gasto mais dinheiro em... R.: Meu caixão. P.: Qual você considera ser sua maior realização até o momento? R.: Desenvolver o PECOTA (um sistema de estatísticas para previsão do desempenho dos jogadores da Major League Baseball -a primeira divisão do beisebol profissional americano). P.: Qual era sua maior realização ao completar 16 anos? R.: Ficar em segundo lugar no salto em distância na 8ª série, apesar de estar com o tênis desamarrado. P.: Qual meta você ainda deseja realizar? R.: Escrever um livro que venda pelo menos 40% do que vendeu "Freakonomics". P.: Qual é sua renda em relação à renda de seus pais na época em que você tinha 16 anos (corrigida pela inflação, se possível)? R.: Eu não tenho idéia. 3:2? P.: Qual o melhor investimento que você fez para chegar onde está hoje? R.: Aprender a jogar Texas Hold 'Em (uma variação popular de pôquer). P.: Qual foi o melhor investimento que você já fez? Qual foi o pior? R.: Alugar meus apartamentos (em vez de comprá-los); um cartão de crédito Banana Republic com taxa de juros anual de 22%. P.: Qual talento você sempre desejou ter mais? R.: A capacidade de ser tolerante. P.: Qual foi o último livro que você leu direto do começo ao fim, e que percentual de livros você compra e lê direto do começo ao fim? R.: "A Crise de 2008 e a Economia da Depressão" de Paul Krugman. E 40%. P.: Você mente mais a respeito do quê? R.: "Seu e-mail se perdeu no meu filtro de spam". P.: Preencha as lacunas: Eu ______________ demais ou com frequência demais; para evitar isso, eu ________________. R.: Leio blogs. Fico lendo blogs até me enjoar deles. P.: Qual o seu maior arrependimento na vida? R.: Ter perdido quatro anos da minha vida em um emprego que não gostava. P.: Se pudesse ter qualquer emprego no mundo por um dia, qual seria? R.: Presidente dos Estados Unidos... mas apenas se tivesse um botão 'reiniciar' caso eu estragasse algo. P.: Se pudesse ter algum superpoder, qual seria? R.: A capacidade de solucionar as palavras-cruzadas da edição de domingo do New York Times sem usar o Google. P.: Por quanto você venderia um de seus rins? R.: Por US$ 0. Ou infinito. Mas nenhum número intermediário. P.: Qual a peça de roupa mais cara que você já comprou e por quê? R.: Um terno de aproximadamente US$ 750 para o casamento de um amigo. P.: Você preferiria ganhar um Prêmio Nobel, uma medalha de ouro olímpica ou na loteria? R.: Uma medalha de ouro nos 100 metros rasos mais do que um Prêmio Nobel, e mais este do que uma medalha de ouro no arco e flecha. P.: Quanto é demais para se gastar em uma xícara de café? R.: US$ 4. A menos que contenha uísque. P.: O que você coleciona e por quê? R.: Laptops quebrados. Porque sou muito bom em quebrar laptops. P.: Qual é o item que você possui que provavelmente deveria jogar fora, mas nunca jogará? R.: Meu Blackberry. P.: Nova York ou Califórnia? R.: Nova York mais do que Los Angeles, e esta mais do que Albany. P.: O que no final causará o fim da humanidade e quando acontecerá? R.: O vulcão de Yellowstone em 52.145... se não esquentarmos o planeta até queimar primeiro. P.: Qual é a melhor descoberta ou invenção futura possível? R.: Vida extraterrestre inteligente. P.: Felicidade é... R.: Assistir "O Preço Certo" em um dia com neve. Stephen J. Dubner e Steven D. Levitt são os autores de "Freakonomics: O Lado Oculto e Inesperado de Tudo o Que Nos Afeta". Para mais Freakonomics, visite o site www.freakonomics.com. Tradução: George El Khouri Andolfato

UOL Cursos Online

Todos os cursos