Exclusivo para assinantes UOL

Ataques mostram estratégia do EI para o Egito: ganhar terreno matando cristãos

Declan Walsh

No Cairo (Egito)

  • Amr Abdallah Dalsh/Reuters

Pesar e fúria eram os sentimentos predominantes na comunidade cristã do Egito no começo da semana, enquanto familiares em luto enterravam as vítimas dos atentados a bomba coordenados contra igrejas no Domingo de Ramos, que mataram 45 pessoas em duas cidades. O governo declarou estado de emergência e um jornal foi impedido de chegar às bancas após criticá-lo.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos