Exclusivo para assinantes UOL

Estudantes progridem mais quando os professores são parecidos com eles, diz pesquisa

Claire Cain Miller

  • Demetrius Freeman/The New York Times

    Lydia Guerrero-Barlow lê um livro para seus alunos em Nova York

    Lydia Guerrero-Barlow lê um livro para seus alunos em Nova York

Os estudantes estão voltando às aulas e são recebidos por professores que, com grande frequência, são mulheres brancas. Isso significa que muitos alunos continuarão vendo professores que de um gênero diferente do deles e que têm uma cor de pele diferente.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos